Futebol

14-06-2017 11:48

Que comece o oitavo Europeu para os Sub-21

Portugal na oitava fase final de um Europeu à procura do ‘ouro’ que fugiu duas vezes.
Renato Sanches e Ruben Semedo com um adepto português na Polónia
Foto: F.P.F

Renato Sanches e Ruben Semedo com um adepto português na Polónia

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A seleção portuguesa de futebol de sub-21 prepara-se para disputar a oitava fase final de um Campeonato da Europa, depois de mais uma qualificação em que dominou no seu grupo e aumentou o registo de invencibilidade.

Portugal chega ao Europeu, que arranca na sexta-feira, na Polónia, na sequência de um apuramento em que somou oito triunfos e dois empates no Grupo 4, que lhe garantiram a segunda presença seguida numa fase final.

O conjunto orientado por Rui Jorge já contabiliza mais de cinco anos e meio sem perder um jogo oficial, sendo que, em 2015, mostrou credenciais na República Checa e alcançou a final da prova, na qual acabaria por perder com a Suécia, no desempate por grandes penalidades (4-3, após um ‘nulo’).

Portugal ultrapassou um grupo no qual enfrentou Inglaterra (triunfo por 1-0), Itália (0-0) e Suécia (1-1), antes de golear uma das favoritas, a Alemanha, por expressivos 5-0, nas meias-finais.

Esta foi, de resto, a segunda presença lusa numa decisão, depois de em 1994 também ter ficado perto de concretizar o ‘sonho', perante a Itália, que derrotou aquela que viria a ser apelidada de ‘geração de ouro' do futebol português, graças ao tento solitário de Pierluigi Orlandini, no prolongamento (1-0).

Quase duas décadas tinham passado desde a primeira participação portuguesa num Europeu de sub-21, ainda que em 1978 o modelo competitivo fosse diferente: Portugal ficou-se pela primeira fase de qualificação, num grupo em que os transalpinos foram mais fortes e se apuraram para os quartos de final.

Como não há duas sem três, a terceira presença lusa num Euro, em 1996, terminou como as duas anteriores, ou seja caindo aos pés dos transalpinos, agora nos ‘quartos'. O conjunto das ‘quinas' venceu a primeira mão por 1-0, com um tento de Porfírio, mas a jovem ‘squadra azzurra' deu a volta à eliminatória no segundo jogo, com um golo do ‘bombardeiro' Vieri e uma infelicidade de Emílio Peixe (2-0).

Falhadas as presenças em 1998 e 2000, Portugal voltaria à elite de sub-21 em 2002, só que, apesar do empate com a Itália e a vitória sobre a Inglaterra, a seleção nacional foi derrotada pela anfitriã Suíça, que passou às meias-finais, juntamente com os italianos.

Em 2004, na Alemanha, a seleção portuguesa atingiu as meias-finais, mas voltaria a ceder perante o ‘carrasco' Itália (3-1). No entanto, a formação orientada por José Romão segurou o terceiro lugar da prova, ao bater a Suécia, por 3-2, após prolongamento.

Em 2006, as expetativas estavam elevadas, pelo facto de o Europeu se disputar em solo luso, mas a equipa das ‘quinas' não foi além da fase de grupos, o mesmo sucedendo em 2007, na Holanda, que viria a anteceder uma ausência nas três fases finais seguintes (2009, 2011 e 2013), até ao regresso em 2015, que culminou com a já referida caminhada até à final.

O Campeonato da Europa, que se disputa na Polónia, começa na sexta-feira e termina a 30 de junho.

Portugal ficou inserido no Grupo B, arrancando a participação diante da Sérvia, no sábado, seguindo-se os embates com Espanha e Macedónia, a 20 e 23 de junho, respetivamente.

Conteúdo publicado por Sportinforma