Mundial sub-20

06-06-2017 17:21

Emílio Peixe: "Portugal vai ter melhores jogadores"

Selecionador falou no regresso a Portugal.
Foto: SAPO Desporto

Emílio Peixe, selecionador sub-20

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador da seleção portuguesa sub-20, Emílio Peixe, disse hoje que Portugal poderá ficar descansado com a qualidade dos jovens futebolistas, reconhecendo que a equipa das 'quinas' deveria ter chegado mais longe no Mundial.

"Fica bem patente o sentimento de uma segurança total de que saímos mais fortes, mais valorizados e o futebol português pode estar descansado, porque irá ter mais e melhores jogadores no futuro", começou por afirmar, prosseguindo: "Temos que estar satisfeitos por ajudar estes jogadores a desenvolverem-se em contextos competitivos e em fases finais, com contextos de dificuldade muito grande."

Para o selecionador português, estes jogadores "chegam ao patamar sub-21 com 60, 70, 80 internacionalizações", acreditando que estão suficientemente "desenvolvidos e preparados" para serem chamados por Rui Jorge e Fernando Santos às seleções principais de Portugal.

Em declarações à chegada ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, o selecionador português considerou a campanha portuguesa na Coreia do Sul positiva, mas salientou que ficou um sabor amargo depois da eliminação nos quartos de final diante do Uruguai.

"Creio que o balanço tem que ser positivo, tendo em conta os fortes adversários que nós encontrámos. A sensação de que poderíamos ter chegado mais à frente é prova que não estamos satisfeitos. Queremos sempre mais, abordamos e encaramos este contexto de forma muito objetiva e queremos passar esta fasquia num próximo mundial. Os jogadores foram uns heróis", revelou.

Apesar de terem caído na competição no desempate de grandes penalidades, Emílio Peixe considera que os seus atletas mostraram sempre um futebol superior ao dos adversários.

"Chegámos aos penalties com o Uruguai, mas tivemos que ser mais fortes na fase de qualificação, nos oitavos de final contra o anfitrião [Coreia do Sul], uma equipa igualmente muito forte. Na minha opinião, fomos sempre mais fortes do que os adversários em todos os jogos, mesmo que em alguns não tenhamos materializado as oportunidades em golos. Temos que estar orgulhosos dos nossos jogadores e satisfeitos com o percurso", terminou.

Conteúdo publicado por Sportinforma