Mundial sub-20

11-06-2017 15:43

Paul Robinson diz ter 'cumprido' um sonho ao serviço da Inglaterra

Seleção inglesa conquistou o Mundial sub-20, ao derrotar a Venezuela por 1-0, em jogo realizado em Suwon, na Coreia do Sul.
Bola Futebol
Foto: Lusa

Paul Robinson cumpriu um sonho ao conquistar o Mundial sub-20

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador inglês de futebol de sub-20, Paul Simpson, considerou este domingo ter realizado “um sonho”, momentos depois de conquistar com a Inglaterra o primeiro título mundial da categoria.

Pouco antes, os ingleses tinham acabado de vencer a Venezuela por 1-0, na final do Mundial de sub-20, disputada em Suwon, numa competição em que Portugal foi afastado nos quartos de final, nas grandes penalidades frente ao Uruguai.

“Estou no mundo do futebol há muitos anos e como jogador o meu sonho era estar numa final de um Mundial, mas nunca o consegui, não era suficientemente forte. Mas ao ter esta oportunidade de levar uma equipa à final foi simplesmente incrível”, explicou.

Paul Simpson, que era adjunto no Newcastle e assumiu os sub-20 ingleses, falou também do jogo da final, admitindo que, apesar da vitória, não foi o melhor desempenho dos ‘jovens leões’ na competição.

“A Venezuela colocou-nos uma pressão enorme na segunda parte, mas os jogadores lutaram como estivessem a disputar as suas vidas. Para vencermos um Mundial temos que ser assim. Tivemos uma boa primeira parte, mas na segunda a Venezuela foi melhor por vezes temos que ser capazes de defender”, acrescentou.

Paul Simpson disse ainda que este é um título histórico para a Inglaterra, 51 anos depois do país ter sido campeão mundial, no seu único título, com a seleção principal, no Mundial de 1966.

“É muito difícil encontrar palavras, nem posso acreditar, é uma recompensa por um incrível trabalho e imenso sacrifício. Somos campeões mundiais, tivemos que esperar 51 anos para podermos dizê-lo outra vez em relação a uma seleção inglesa. É uma emoção incrível”.

A Inglaterra venceu a Venezuela por 1-0, com um golo solitário de solitário Calvert-Lewin, aos 35 minutos, num jogo em que o guarda-redes Woodman evitou sucessivamente o golo dos sul-americanos, chegando mesmo a defender um penálti, aos 74 minutos.

Conteúdo publicado por Sportinforma