Seleção de Portugal

03-09-2016 11:21

José Fonte. "A festa acabou. Foi bonito mas temos de recomeçar"

Sobre o adversário, Fonte lembra que a Suíça será, provavelmente, o adversário mais difícil de Portugal no Grupo de apuramento.
José Fonte
Foto: DR

José Fonte

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

José Fonte garante que a Seleção já deixou o clima de festa após a conquista do Euro2016. Agora é tempo de começar tudo de novo e ter máxima concentração na caminhada rumo ao Mundial2018. O primeiro obstáculo é a Suíça.

"Como está a equipa? o clima de festa já acabou, estamos completamente focados na qualificação. É uma folha em branco a partir de agora e temos de escrever a nossa história de novo. Foi bonito, mas temos de recomeçar. A conquista do Euro não mexeu com cabeça dos jogadores, temos um grande espírito de equipa, soubemos sofrer e trabalhar. Temos de continuar assim ou ainda mais", sublinhou o defesa central aos jornalistas, no Cidade do Futebol onde a Seleção prepara o encontro.

Sobre o adversário, Fonte lemnbra que a Suíça será, provavelmente, o adversário mais difícil de Portugal no Grupo de apuramento. Daí querer começar já com uma vitória em terreno helvético.

"O Mister prepara bem o jogo, sabemos o que temos de fazer para chegar lá e ganhar. Não posso abrir o jogo, não seria correto. Estamos tranquilos e preparados para iniciar da melhor maneira uma nova etapa. A Suíça é o adversário mais forte, possivelmente o mais difícil. O jogo com Gibraltar foi mais de festa, o Porto não tinha ainda estado com a seleção. Agora estamos completamente focados neste jogo importantíssimo. Temos a ambição de ficar em primeiro no grupo, por isso a responsabilidade é exatamente a mesma, sermos campeões ou não é sempre a mesma", afirmou.


Apesar de Portugal ter ficado num grupo teoricamente mais acessível (Grupo B, com Andorra, Suíça, Hungria, Letónia e Ilhas Faroé), o defesa do Southampton de Inglaterra garante que os novos campeões europeus vão encarar os jogos de igual modo.

"Peito cheio? Não, isso passa ao lado, sabemos quem somos, temos grande trabalho. O treinador diz-nos sempre que temos ser unidos e equilibrar a balança do trabalho", referiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma