Seleção Portugal sub-20

08-05-2017 21:11

Emílio Peixe quer sonhar, mas tem os "pés bem assentes na terra"

Seleção começou a preparar a presença no Mundial de sub-20.
Emílio Peixe
Foto: SAPO Desporto

Emílio Peixe

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A seleção portuguesa de futebol sub-20 iniciou hoje a preparação para o Mundial da Coreia do Sul, que decorre entre 20 de maio e 11 de junho, com o treinador Emílio Peixe a adotar um discurso de ambição.

Numa conferência de imprensa realizada no relvado antes do treino da tarde, o selecionador de sub-20 garantiu ter sentido os jogadores "bem, preparados e com grande vontade de começar a trabalhar" em nome do sonho de brilhar em solo asiático e honrar o historial do país na prova, na qual conta com dois títulos (1989 e 1991).

"Vão defender o país para deixar uma marca positiva e no que será uma oportunidade única. Só acontece uma vez na vida. O Mundial é a segunda competição mais importante. Por isso, tem uma importância que eles conseguem perceber e sentimos, claramente, que é mais uma oportunidade para crescerem", afirmou.

Desafiado a caraterizar esta geração de sub-20, na qual pontificam também vários campeões europeus de sub-17, o técnico português vincou que "todos querem dar o seu melhor" nesta ocasião.

"São uma equipa com grande ambição, uma atitude muito forte, e estão focados essencialmente na possibilidade de representar o seu país", explicou, acrescentando: "Conhecemos bem o contexto das outras seleções, mas temos uma palavra a dizer. O que nos alimenta é ganhar. Sonhar não faz mal a ninguém. Sonhamos, mas com os pés assentes na terra".

No lote de escolhas de Emílio Peixe não entraram os nomes de Rui Pedro, do FC Porto, bem como o trio já mais experiente composto por Renato Sanches, Rúben Neves e João Carvalho, que poderiam ainda integrar esta comitiva.

Porém, o selecionador assegurou que não se sentiu "condicionado" para fazer as suas opções e mostrou esperança de ver estes elementos seguirem também a evolução dos três médios já ‘consagrados’.

"Ruben Neves, Renato e João Carvalho servem de referência para estes jovens jogadores ambicionarem seguir o que foi a sua conduta enquanto membros deste grupo, mas também pelas pessoas que são", defendeu.

Já em relação aos adversários na fase de grupos do Mundial, a Zâmbia, a Costa Rica e o Irão, o treinador distribuiu elogios: "A Zâmbia tem jogadores já integrados na seleção A, com um perfil de agressividade muito alto; a Costa Rica conta com jogadores envolvidos em contextos de grande exigência e o Irão apresenta uma força coletiva muito forte e com jogadores competentes."

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, também marcou presença no início da sessão de trabalho que decorreu na Cidade do Futebol, em Oeiras, e fez questão de apelar ao "brio" da equipa no Mundial sub-20.

"É a quarta vez consecutiva que Portugal está no Mundial. Quero deixar uma palavra de incentivo e apelar ao brio para representarem Portugal da forma mais digna. Acreditamos e temos confiança que esta equipa pode trazer um bom resultado para Portugal", declarou.

A comitiva portuguesa segue viagem já esta terça-feira para o Japão, onde irá realizar o estágio de adaptação às condições que irá encontrar na Coreia do Sul, onde decorrerá o Mundial entre 20 de maio e 11 de junho.

Conteúdo publicado por Sportinforma