Letónia 0-3 Portugal

09-06-2017 22:02

Fernando Santos: "Conseguir o primeiro golo era fundamental"

Técnico elogiou a resposta da equipa de Portugal na segunda parte.
Fernando Santos durante o hino de ort
Foto: EPA/Mário Cruz

Fernando Santos durante o hino de Portugal antes do jogo em Riga, contra a Letónia.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

A seleção portuguesa de futebol venceu hoje a sua congénere da Letónia por 3-0, em encontro do Grupo B europeu de qualificação para o Mundial de 2018, disputado no Estádio Skonto, em Riga.

Cristiano Ronaldo ‘bisou’, aos 41 e 63 minutos, passando a contar 11 tentos no apuramento e 73 em 139 jogos pela seleção, e fez a assistência para André Silva apontar o terceiro, aos 67, o seu sétimo em oito internacionalizações ‘AA’.

No final do jogo, Fernando Santos mostrou-se satisfeito pelo objetivo conquistado em Riga, mas admitiu algumas dificuldades na primeira parte frente à Letónia.

"Sempre que não tinha a posse de bola a Letónia baixava muito as linhas. Sabíamos que iam tentar pressionar mais alto, contra-atacar mais. Demorámos um bocado a ajustar aos três centrais. Nos primeiros minutos baixámos muito as linhas, desnecessariamente. O André baixava muito ao meio-campo. A equipa da Letónia foi equilibrada, embora sem criar muito perigo. Sempre que incutíamos velocidade, criávamos perigo. Procurámos retificar, disse ao André para ficar mais na frente. A partir daí o jogo começou a fluir melhor. Eles tinham um aglomerado grande de jogadores na zona defensiva, e conseguir o primeiro golo era fundamental. Ao intervalo retificámos mais algumas coisas, nomeadamente os laterais, que chegavam sempre atrasados. Melhorámos a circulação. O mérito é nosso, que contornámos as dificuldades com cabeça", afirmou Fernando Santos em declarações à RTP.

Questionado sobre a entrada de Quaresma no jogo, e da assistência do extremo do Besiktas para o segundo golo de Cristiano Ronaldo, Fernando Santos admitiu que o facto dos dois jogadores conhecerem-se bem é sempre uma vantagem para desbloquear situações complicadas.

"Sabemos a ligação que tem com o Cristiano. Conhecem-se há muito tempo, sabem onde a bola vai cair", atirou o técnico de Portugal.

Em relação à Taça das Confederações, o selecionador nacional revelou apenas que, "para a semana" vai abordar esse tópico e que depois então falará sobre isso.

Após seis jornadas, a formação das ‘quinas’, que somou o quinto triunfo consecutivo, manteve-se no segundo posto do Grupo B, com 15 pontos, a três da líder 100 por cento vitoriosa Suíça, que ganhou nas Ilhas Faroé por 2-0.

Conteúdo publicado por Sportinforma