Taça das Confederações

12-06-2017 18:02

Fernando Santos: "Sou um homem de fé, mas fé e futebol não casam"

Selecionador fez a antevisão da Taça das Confederações.
Fernando Santos
Foto: LUSA

Fernando Santos

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Contrariamente ao que se esperava, foi Fernando Santos quem apareceu na sala de imprensa da Cidade do Futebol para fazer o lançamento da Taça das Confederações, prova que Portugal vai disputar a partir do próximo domingo, frente ao México.

Depois da vitória frente à Letónia, de qualificação para o Mundial de 2018, o selecionador nacional frisa que a equipa vai estar totalmente concentrada na próxima prova na Rússia.

"O jogo com a Letónia foi ultrapasssado, felizmente com uma vitória. É evidente que algum trabalho já tinha sido feito, hoje foi um treino mais ligeiro, amanhã então começamos 100 por cento focados para preparar a Taça das Confederações, sempre com muita atenção em relação aos nossos adversários, sabendo que é uma competição muito rápida. Vamos aproveitar para fazer o trabalho essencial de treino, projetar a equipa do México, sempre com este grau de dificuldade característico de uma prova com esta, mas estamos preparados para isso", disse o técnico em conferência de imprensa.

Questionado se, à semelhança do que aconteceu no Europeu, tinha fé num regresso no final da competição, com a taça conquistada, Fernando Santos respondeu: "Fé tenho sempre porque sou um homem crente, não o deixo de ser por razão nenhuma. Mas fé e futebol não casam, não têm nada a ver uma com a outra. Tenho é uma confiança plena na minha equipa, naqueles que trabalham comigo. Portugal vai entrar em cada jogo com determinação para vencer, sabendo que podemos defrontar qualquer adversário com ambição, mas sem sonhos."

Sobre se Portugal, enquanto campeão europeu, entraria na Taça das Confederações pressionado: "Nunca jogou a Taça das Confederações. É a primeira vez. Se tivesse sido campeão, estaria pressionado. Todas as equipas têm essa responsabilidade a partir do momento em que são campeãs da sua confederação."

Conteúdo publicado por Sportinforma