Futebol

04-08-2016 15:25

Presidentes de Benfica e Braga pedem 'fair play' na Supertaça

Luís Filipe Vieira aproveitou ainda a ocasião para saudar o Sporting de Braga.
Troféu da Supertaça Cândido de Oliveira

Troféu da Supertaça Cândido de Oliveira

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os presidentes do Benfica, Luís Filipe Vieira, e do Sporting de Braga, António Salvador, partilharam hoje uma mensagem de ‘fair play’ para a Supertaça de futebol, que os ‘encarnados’ querem voltar a erguer e os ‘arsenalistas’ vencer pela primeira vez.

“Em Aveiro, como no resto da época em Portugal e na Europa, queremos continuar a fazer história, com humildade, com determinação e com atitude”, refere Luís Filipe Vieira, num depoimento publicado no sítio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Luís Filipe Vieira destaca que a presença da equipa ‘encarnada’ na Supertaça Cândido de Oliveira, no próximo domingo, em Aveiro, surge após um ano desportivo marcado pela conquista do tricampeonato do Benfica e pelo triunfo da seleção portuguesa no Euro2016, em França.

“Estão de volta as emoções, as paixões e as competições”, refere o líder benfiquista, considerando que o clube, “embalado pelo apoio dos sócios e adeptos”, apresenta “ambições renovadas” para o início da época com a Supertaça e “total confiança nas capacidades nos jogadores e técnicos”.

O presidente do Benfica refere ainda que a ambição da equipa ‘encarnada’ assenta no trabalho que realiza dia a dia, com crescente profissionalismo, no apoio dos adeptos e “na determinação em lutar sempre para ganhar, para fazer jus à grande alma benfiquista”.

“É essa a nossa força e a nossa mística, até ao último minuto de cada jogo, em cada campo ou pavilhão, tudo fazer para ganhar. Juntos por esta paixão. Juntos em cada desafio. Juntos em cada competição”, refere ainda Luís Filipe Vieira.

Luís Filipe Vieira aproveitou ainda a ocasião para saudar o Sporting de Braga, clube “credor de reconhecimento pelo trabalho de afirmação desenvolvido em Portugal e nas competições europeias”.

“A todos os dirigentes, atletas, sócios e simpatizantes do Sporting Clube de Braga, deixo o testemunho de cordiais saudações desportivas, e a certeza de que, em conjunto, iremos proporcionar um grande espetáculo nesta primeira grande final da nova época”, escreve.

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, destaca a presença da formação ‘arsenalista’, pela primeira vez na sua história, na Supertaça Cândido de Oliveira como vencedor da Taça de Portugal.

“É, pois, um título que disputamos por mérito próprio, um direito adquirido ao cabo de uma época extenuante, mas muito recompensadora”, refere António Salvador no depoimento publicado no sítio da FPF.

O dirigente dos minhotos considera que o clube, com o triunfo na Taça de Portugal, alcançou a “glória que há tanto ambicionava”, mas que “o nome, a dimensão e o prestígio do Sporting de Braga obrigam a continuar o curso da história e a não travar o imparável crescimento deste emblema”.

“A exigência aumentou para o Sporting de Braga. Para os seus jogadores, para a sua estrutura e para os seus adeptos. Só dando mais seremos melhores. Esse é o desafio que renovamos em todas as épocas, mas em especial naquelas que se seguem aos maiores feitos, porque o sucesso é a luz que nos guia e nunca a luz que nos ofusca”, disse ainda António Salvador.

O presidente dos ‘arsenalistas’ não tem ilusões de que “só com trabalho e esforço redobrados” o clube pode voltar a vencer. “Só com união e solidariedade férreas podemos continuar a crescer”, defende.

“São essas qualidades que tentaremos colocar em campo já este domingo, disputando com todas as nossas forças um troféu que nunca conquistámos, perante uma equipa fortíssima, competente em todos os momentos, sólida e organizada, clara dominadora do futebol em Portugal ao longo dos últimos anos”, disse ainda António Salvador.

Ainda de acordo com o presidente bracarense, “o Benfica exigirá um Sporting de Braga nos seus limites, mesmo sabendo que nem o favoritismo do adversário abala o respeito e a consideração que a equipa bracarense merece, pelo seu percurso e pelos seus atributos, de todos os adversários”.

“Também sabemos que, desde 2001, apenas Benfica, FC Porto e Sporting venceram a Supertaça. É mais um dado a sublinhar a exigência do desafio que nos espera, um desafio que vai exigir de nós três premissas que, recordo, foquei antes da final da Taça de Portugal: ambição, união e superação”, refere ainda na nota António Salvador.

Conteúdo publicado por Sportinforma