Taça Confederações

14-06-2017 11:19

O herói do Euro2016 é o grande ausente de Portugal

A Taça das Confederações, que serve de teste para o Campeonato do Mundo do próximo ano, arranca a 17 de junho e termina a 2 de julho.
Eder
Foto: MIGUEL MEDINA / AFP

Éder depois de marcar o golo na final do Euro2016

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um ano depois da conquista do Euro2016, Portugal vai participar na Taça das Confederações de futebol com seis alterações na lista de convocados, em que se destaca a ausência de Éder, o herói da final de Paris.

O avançado, que marcou o golo mais importante da história do futebol português, foi perdendo espaço nas contas do selecionador Fernando Santos, que optou por chamar André Silva, agora jogador do AC Milan, para competir no torneio que arranca no sábado na Rússia.

Na altura de revelar os convocados, Fernando Santos assumiu que é uma situação "constrangedora" deixar Éder fora dos eleitos, mas lembrou que um selecionador tem sempre de excluir alguns jogadores do grupo final.

Igualmente determinantes no Euro2016, João Mário e Renato Sanches, ambos com épocas dececionantes no Inter Milão e no Bayern Munique, respetivamente, vão também falhar a estreia da seleção nacional no torneio dos campeões, mas por razões diferentes.

Sanches foi ‘emprestado' aos sub-21, que vão tentar conquistar o título europeu da categoria na Polónia, enquanto João Mário foi ‘traído' por um problema físico.

Nos seus lugares aparecem Bernardo Silva, novo jogador do Manchester City depois de uma temporada em grande no Mónaco, e Pizzi, que foi uma peça muito importante na conquista do tetracampeonato pelo Benfica.

Mais difícil foi a vida de Rafa no emblema de Luz, tendo perdido o seu lugar na seleção lusa para Gelson Martins, que deu nas vistas no Sporting.

Na defesa, Ricardo Carvalho, a jogar na China aos 39 anos, saiu naturalmente das escolhas de Fernando Santos, tendo entrado Luís Neto para o seu lugar, enquanto Vieirinha, que teve uma época fustiga por lesões, perdeu a corrida para Nelson Semedo, do Benfica.

Na baliza, houve uma ‘mini-revolução' com Eduardo, por opção do selecionador, e Anthony Lopes, devido a questões pessoais, a falharem a Taça das Confederações, tendo ‘sobrevivido" o titular Rui Patrício.

Na sua primeira época no Chelsea, Eduardo não fez qualquer jogo oficial pelo emblema inglês, enquanto Lopes estava nas escolhas iniciais, mas pediu dispensa a Fernando Santos devido a problema familiar.

O selecionador acabou por chamar Beto, que foi suplente de Patrício no Sporting durante todo o ano, e José Sá, que foi vice-campeão pela equipa de sub-21 há dois anos, mas também muito pouco utilizado no FC Porto.

A Taça das Confederações, que serve de teste para o Campeonato do Mundo do próximo ano, arranca a 17 de junho e termina a 2 de julho.

Portugal vai disputar o Grupo A com Rússia, México e Nova Zelândia.

Conteúdo publicado por Sportinforma