Taça das Confederações

15-06-2017 09:49

Bruno Alves: "Portugal conquistou o direito a ser favorito"

Bruno Alves diz que vitória no Euro2016 coloca Portugal como favorito na Taça das Confederações.
Bruno Alves, defesa central da seleção

Bruno Alves, defesa central da seleção

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Bruno Alves afirmou hoje que Portugal, com a conquista do Euro2016, ganhou o direito de ser um dos favoritos a vencer a Taça das Confederações de futebol, e apontou Alemanha e Chile como os principais rivais.

"É uma competição com equipas fortes, mas Portugal também é forte e já demonstrou que pode fazer as coisas bem. Alemanha, Chile e outras seleções também têm a ambição de vencer e nós temos que demonstrar dentro de campo que temos qualidade para o fazer", afirmou Bruno Alves.

O defesa central foi o jogador escolhido para falar aos jornalistas, em conferência de imprensa, no primeiro dia de trabalho da seleção portuguesa na Rússia, mais precisamente no centro de estágios do Rubin Kazan.

Alves referiu que a vitória no Europeu deu "confiança e experiência" aos jogadores e confirmou que a seleção nacional está na Rússia para tentar levantar a Taça das Confederações.

"Portugal conquistou o direito a ser favorito com a vitória no Campeonato da Europa, mostrando que tem nível e jogando bem, não só no Europeu, mas também noutros jogos", disse.

O central de 35 anos, que assinou recentemente pelo Glasgow Rangers, lembrou que, apesar de favorita no papel, a seleção lusa tem quem demonstrar dentro de campo que realmente tem qualidade para sair da Rússia com o troféu.

"Portugal é uma equipa forte. Demonstrou isso no passado e quer demonstrar no futuro. Quer demonstrar que tem competência para vencer mais competições", frisou.

A estreia está agendada para domingo, frente ao México, uma equipa "forte", "bem organizado" e que joga um futebol "rápido".

"É uma seleção que está quase qualificada para o Mundial. Tem mostrado que trabalha bem, tem jogadores fortes e um coletivo também forte. Penso que vai ser um jogo aberto e Portugal tem argumentos para vencer", considerou Bruno Alves.

Após o duelo com México, na Arena Kazan, a formação lusa, que está incluída no Grupo A, defronta na segunda jornada a anfitriã Rússia, a 21 de junho, em Moscovo, e fecha o agrupamento a 24, perante a Nova Zelândia, em São Petersburgo.

A Taça das Confederações, prova que serve de teste para o Mundial2018, que vai acontecer igualmente na Rússia, termina a 02 de julho.

Conteúdo publicado por Sportinforma