Taça Confederações

17-06-2017 09:39

Caneira: "Temos qualidade para chegar à final"

Marco Caneira diz que Portugal tem potencial para chegar à final.
Paulo Sousa e Marco Caneira
Foto: EPA/TIBOR ILLYES

Marco Caneira numa conferência do Videoton, em 2012

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O antigo internacional português Marco Caneira diz acreditar que Portugal tem “potencial para chegar à final” da Taça das Confederações de futebol, na qual se estreia no domingo, frente ao México.

O ex-futebolista, de 38 anos, confessa ver o atual lote de jogadores às ordens do selecionador nacional, Fernando Santos, ainda mais equilibrado do que aquele que levou Portugal à vitória no Euro2016, enaltecendo a "qualidade como um todo" dos 23 eleitos.

"As expectativas são altas, pelo que a seleção tem feito e pelos níveis de qualidade que tem mantido depois de ser campeão da Europa. Neste final de época os jogadores encontram-se bem", declara, à Lusa, o antigo defesa, refutando uma eventual inexperiência da seleção pela estreia nesta prova: "Portugal é já uma equipa com muita experiência", disse.

Aliás, em declarações à agência Lusa, Caneira defende que a participação nesta Taça das Confederações será um bom ensaio para a equipa das quinas almejar voos mais altos no próximo Campeonato do Mundo, novamente na Rússia, em 2018.

"Sou muito positivo. Foi muito importante sermos campeões da Europa, mas penso que há sempre algo mais a conquistar. Este torneio irá ser muito importante para Portugal. Depois, teremos também o Mundial, em que teremos de colocar tudo o que temos e toda a nossa experiência e qualidade para, quem sabe, podermos alcançar a final", salienta.

Paralelamente, o ex-internacional português distribui elogios por Fernando Santos e pelos 23 convocados, enaltecendo a "coerência" e "ponderação" do técnico, tal como o valor dos jogadores "no auge das suas carreiras" e dos jovens que começam a aparecer na elite da seleção.

O primeiro obstáculo de Portugal nesta competição é o México, um adversário contra o qual a seleção portuguesa nunca perdeu, somando duas vitórias e um empate. Caneira fez parte do triunfo (2-1) no único jogo oficial disputado entre as duas equipas, no Mundial2006, e adverte para a capacidade dos mexicanos.

"O México tem sempre grandes seleções. Na altura tinham também um grande plantel, com muitos talentos individuais. Penso que vai ser jogo muito bem disputado. Obviamente, Portugal terá de ter todos os cuidados, mas será, certamente, um bom teste para a seleção portuguesa", explica.

Porém, o ex-jogador recusa valorizar o México em relação aos outros membros do Grupo A, a anfitriã Rússia e a desconhecida Nova Zelândia.

"O México tem uma boa seleção, mas a equipa da casa, a Rússia, é sempre a equipa da casa e irá ser bastante complicada, pelo apoio dos adeptos. A Nova Zelândia é uma ‘outsider', mas há que se precaver porque o futebol está muito evoluído. É preciso ter atenção, porque são seleções que podem causar qualquer tipo de surpresa", finaliza.

Portugal estreia-se frente ao México, em Kazan, no domingo, às 18:00 locais (16:00 em Lisboa), defrontando a Rússia no dia 21, em Moscovo, e encerra a participação no Grupo A diante da Nova Zelândia a 24 de junho, em São Petersburgo. A Taça das Confederações decorre na Rússia entre sábado e 02 de julho.

Conteúdo publicado por Sportinforma