Fernando Santos

27-06-2017 15:23

"Quando estamos perto de chegar a uma final, o cansaço passa para segundo plano"

Selecionador nacional acredita que o cansaço não vai pesar tanto na partida contra o Chile.
80084252d350e4265a2c7cb8ef5ce2e281262615.jpg
Foto: © 2017 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Fernando Santos acredita que o cansaço não será tão importante para Portugal

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Fernando Santos acredita que o cansaço vai passar para segundo plano, quando se está tão perto de chegar à final da Taça das Confederações. O selecionador nacional acredita que será o aspeto mental a contribuir para as incidências da partida contra o Chile.

"Neste momento, o cansaço é normal. Não há forma de mitigar o cansaço. É a questão mental que vai ultrapassar esse caso. Agora quando estamos numa meia final e podemos chegar a uma final, o cansaço passa um bocado para segundo plano, por isso o que vai ser importante é a paixão e a cabeça", referiu o técnico nacional, em conferência de imprensa.

Quando questionado sobre o que se pede a Cristiano Ronaldo, Fernando Santos não acredita que tenha de pedir algo em especial.

"Não se pede nada. Pede-se para ser igual a si próprio e acho que o Cristiano tem demonstrado isso, o seu peso, a sua liderança na equipa, como excelente capitão que é, com grande entrega e humildade, a servir a equipa em todos os momentos do jogo e acredito que ele vai fazer isso amanhã [quarta-feira]", afirmou o treinador, que definiu a união como a verdadeira importância para que a equipa esteja bem.

"É o nós, é a união. O mais importante desta seleção é o nós, é conseguir que esse espírito esteja vinculado a esta equipa e é isso que faz com que a equipa não pense que é a melhor do mundo mas também não tem medo de jogar com aqueles que pensam ser os melhores do mundo", explicou, referindo que a Taça das Confederações tem a sua importância mas o que interessa é Portugal.

"Para mim é mais um jogo, porque todos os jogos de Portugal são os mais importantes para mim. Para marcar claramente que, estando a representar o meu País e o meu povo, todos os jogos são importantes para mim. Não consigo criar um grau de importância. Claro que não podemos dizer que é igual a um jogo particular ou a jogo de qualificação. Agora no respeito e concentração é sempre o foco em Portugal".

Portugal defronto o Chile esta quarta-feira, às 19 horas, em jogo a contar para a meia-final da Taça das Confederações.

Conteúdo publicado por Sportinforma