Taça da Liga

13-04-2012 08:55

Coimbra recebe a sua nona final

As três primeiras finais da prova foram disputadas no estádio do Algarve, mas a final mudou-se agora para a cidade dos estudantes.
Coimbra recebe a sua nona final

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A cidade de Coimbra vai receber no sábado pela nona vez uma final no futebol português, com a discussão da Taça da Liga entre o Benfica, vencedor das três últimas edições, e o estreante Gil Vicente.

Depois de as três primeiras edições terem tido como palco o Estádio Algarve, a Taça da Liga mudou-se na última época para Coimbra, numa tentativa da Liga de clubes levar a decisão da prova a vários pontos do país.

A cidade dos estudantes tem velha tradição em finais, embora seja longo o hiato entre as primeiras que recebeu – do antigo e extinto Campeonato de Portugal – e as últimas, a Supertaça, em 2003/2004, e a Taça da Liga, em 2010/11.

No último ano, na primeira vez que a “nova” Coimbra recebeu a Taça da Liga, o Benfica repetiu o que fizera nas duas épocas anteriores, no Algarve, e venceu a competição: com um triunfo por 2-1 sobre o Paços de Ferreira.

A 23 de abril do último ano, o Benfica chegou a uma vantagem de 2-0 ainda antes do intervalo, com golos do argentino Franco Jara, esta época emprestado ao Granada, e Javi Garcia, e o Paços reduziu já na segunda parte, com autogolo de Luisão.

Coimbra irá receber a nona final de uma competição do futebol português, mas será apenas a terceira vez que o palco será no remodelado Estádio Cidade de Coimbra, um dos recintos escolhidos para o Euro2004.

Antes disso, na década de 90, foi o mesmo estádio Municipal – ainda sem melhoramentos – a receber por três vezes a Supertaça, todas ainda no formato de finalíssima e depois de os finalistas empatarem a final a duas “mãos”.

Coimbra assistiu nessas mesmas finalíssimas a duas vitórias do FC Porto – ambas com o Benfica -, em jogos de grande intensidade e com decisões na marca da grande penalidade, nas épocas de 1990/91 e 1992/93.

Já no final da década (1999/2000), foi o Sporting a defrontar o FC Porto, também numa finalíssima de Supertaça e na qual o avançado argentino Beto Acosta deu a vitória aos “leões”.

Os anos 90 foram, praticamente, a exceção. Para lembrar Coimbra como palco de finais é preciso recuar até à década de 30, quando o Campeonato de Portugal – mais tarde Taça de Portugal – teve três finais na zona centro.

As decisões aconteceram no Campo do Arnado – casa do Sport Clube Conimbricense (inaugurada em 1928) -, no lado direito das margens do rio Mondego e que assim terá sido batizado por se tratar de um campo “arenado”, de areias.

O Benfica foi o primeiro a vencer um troféu em Coimbra: na final de 1930/31, batendo então o FC Porto (3-0).

Na época seguinte, foram os “dragões” a erguerem o troféu, com um triunfo frente ao Belenenses (2-1), uma conquista que repetiriam em 1936/37 no mesmo local, então com uma vitória perante o Sporting, por 3-2.