Futebol

28-05-2017 19:34

Benfica conquistou 11 das últimas 15 provas nacionais

A equipa de Rui Vitória conquistou a Taça de Portugal 2017.
Raúl Jiménez festeja o golo do Benfica na final da Taça de Portugal
Foto: Manuel de Almeida

A equipa de Rui Vitória conquistou a Taça de Portugal 2017.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Benfica somou hoje o 11.º troféu dos últimos 15 do calendário futebolístico português, com Rui Vitória, o sucessor de Jorge Jesus, a ser responsável por cinco, dos oito que disputou.

Depois do triunfo do FC Porto na edição 2012/13 da Supertaça, que abriu a época seguinte, o clube da Luz passou a somar 11 títulos após a vitória de hoje sobre o Vitória de Guimarães por 2-1, na final da Taça de Portugal.

Em 2013/14 e 14/15, nas duas últimas épocas de Jesus, que ‘morou’ seis anos na Luz, o Benfica venceu dois campeonatos, uma Taça de Portugal, duas edições da Taça da Liga e uma Supertaça Cândido de Oliveira.

Com Rui Vitória, nas duas últimas temporadas, a formação ‘encarnada’ venceu mais duas edições da I Liga, chegando ao ‘tetra’, uma Taça de Portugal, uma Taça da Liga e uma Supertaça.

Nas quatro temporadas, e depois do derradeiro sucesso portista, o Benfica só viu ‘fugir’, duas edições da Taça de Portugal, uma da Taça da Liga e uma da Supertaça, na única final perdida, com o Sporting (1-0, no Algarve).

O Benfica, que alcançou hoje os 80 troféus, mais a Taça Latina, iniciou este ciclo vitorioso a 20 de abril de 2014, com a vitória, a duas jornadas do fim, na I Liga 2013/14, com um 2-0 ao Olhanense, selado com um ‘bis’ de Lima.

O triunfo seguinte chegou a 07 de maio de 2014, em Leiria, onde o Benfica venceu o Rio Ave por 2-0, com tentos de Rodrigo e Luisão, somando a quinta Taça da Liga.

Apenas 11 dias depois, os ‘encarnados’ fecharam a época da melhor forma, ao vencerem novamente o Rio Ave, agora por 1-0, na final da Taça de Portugal. O argentino Nicólas Gaitán selou, aos 20 minutos, um suado triunfo.

A época 2014/15 começou com mais um troféu para os ‘encarnados’, novamente arrebatado face ao Rio Ave. Em Aveiro, o ‘nulo’ manteve-se durante 120 minutos, com Artur a virar ‘herói’ nos penáltis, com três defesas (3-2) que asseguraram a conquista de uma quinta Supertaça.

A 17 de maio de 2015, com o ‘patrocínio’ do FC Porto, que empatou 1-1 no Restelo, o Benfica empatou 0-0 em Guimarães e assegurou o 34.º título nacional, a uma jornada do final da I Liga 2014/15.

Doze dias volvidos, em Coimbra, o Benfica venceu o Marítimo por 2-1 e voltou a festejar, com tentos de Jonas e Ola John, este a 10 minutos do final.

A época 2015/16 não começou bem para os ‘encarnados’, de Rui Vitória, mas encerrou da melhor forma, nomeadamente com o triunfo no campeonato, o ‘tri’, o ‘35’, selado na última jornada, com um 4-1 ao Nacional.

A ‘cereja’ chegou na final da Taça da Liga, com uma goleada por 6-2 ao Marítimo, em Coimbra, num jogo marcado por uma despedida emocionada de Gaitán e tem pelo adeus de Renato Sanches, já contratado pelo Bayern Munique.

A presente temporada arrancou com mais uma vitória, a com a conquista da Supertaça, em Aveiro, com um triunfo por 3-0 sobre o Sporting de Braga, selado com tentos de Cervi, Jonas e Pizzi.

A 13 de maio, a uma jornada do fim da I Liga 2016/17, o Benfica selar o primeiro tetra da sua história, com uma goleada caseira face ao Vitória de Guimarães por 5-0, para, hoje, voltar a bater os minhotos e selar a Taça de Portugal.

Conteúdo publicado por Sportinforma