Manchester/Atentado

23-05-2017 17:25

Taça de Inglaterra vai ter segurança reforçada

A final da Taça de Inglaterra entre Arsenal e Chelsea está agendada para sábado no Estádio de Wembley, em Londres.
Alexis Sanchez em ação durante o dérbi londrino entre Arsenal e Chelsea
Foto: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Alexis Sanchez em ação durante o dérbi londrino entre Arsenal e Chelsea

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A final da Taça de Inglaterra entre Arsenal e Chelsea, sábado, no Estádio de Wembley, em Londres, vai ter segurança reforçada, anunciou hoje a Federação Inglesa de Futebol (FA), um dia depois dos atentados terroristas em Manchester.

“A segurança dos adeptos é a nossa maior prioridade e vamos impor fortes medidas no Estádio de Wembley. Estamos a trabalhar nesse sentido com a polícia de Londres”, afirmou a FA, em comunicado.

Além da final da Taça de Inglaterra, que está agendada para sábado, às 17:30, Wembley vai também receber nos próximos dias a final do ‘play-off’ de acesso à ‘Premier League’, entre Reading e Huddersfield, e ao ‘Championship’ (segundo escalão), entre Blackpool e Exeter.

“O nosso assessor de segurança está em contacto com as autoridades para tomarmos as medidas necessárias e garantir que o estádio seja um lugar seguro para todos o que vão assistir aos jogos”, disse, por seu lado, a English Football League, entidade responsável pelos restantes campeonatos profissionais ingleses.

Outros eventos desportivos no Reino Unido vão igualmente ter segurança reforçada, como PGA Championship de golfe, em Wentworth, o Champions Trophy de críquete, em Birmingham, Londres e Cardiff, e a final do campeonato de râguebi, em Twickhenham, nos arredores da capital.

Pelo menos 22 pessoas morreram, além do atacante, e 59 ficaram feridas num atentado na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra, na segunda-feira, no final de um concerto da cantora Ariana Grande, segundo o balanço mais recente da polícia.

O ataque foi perpetrado por um homem sozinho, disse a primeira-ministra Theresa May, que adiantou que as autoridades já estabeleceram a identidade do atacante, ainda não divulgada.

As autoridades detiveram um homem de 23 anos alegadamente relacionado com o atentado, que, entretanto, foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Conteúdo publicado por Sportinforma