Futebol de praia

06-07-2017 08:37

Mário Narciso não admite falhar o apuramento para a Superfinal da Liga Europeia

Portugal vai defrontar a França, na sexta-feira, a Suíça, no sábado, e a Itália, no domingo, na Nazaré.
Mário Narciso
Foto: FPF

O selecionador português de futebol de praia, Mário Narciso

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador português de futebol de praia, Mário Narciso, não admite a possibilidade de falhar a qualificação para a Superfinal da Liga Europeia, mas alertou para as dificuldades que a equipa nacional vai enfrentar na fase de qualificação.

“Não me passa pela cabeça não estar presente na fase final, em Itália. Mas isto é futebol... De qualquer forma, assumo que vamos ter de lá estar”, disse Mário Narciso à agência Lusa, na véspera de defrontar a França, na estreia na primeira liga de apuramento.

Portugal, que venceu a prova – equivalente ao Campeonato da Europa – em 2002, 2007, 2008, 2010 e 2015 – vai defrontar a França, na sexta-feira, a Suíça, no sábado, e a Itália, no domingo, em jogos com início às 18:15 horas, na Nazaré.

“Aquelas que penso, na Nazaré, serem as mais fortes, à partida, serão a Itália e a Suíça. Em Siófok [na Hungria], a que me parece mais forte será a Bielorrússia, embora a Polónia também tenha uma equipa que está a fazer bons resultados”, observou o treinador.

Mário Narciso antecipava já os confrontos da segunda liga de apuramento, que se vai disputar em Siófok, e na qual a ‘equipa das quinas’ terá como adversários a Bielorrússia, a Polónia e a Grécia.

“Espero, a partir desta etapa, começar já a somar os pontos que necessitamos para estar presente na Superfinal, que é a nossa intenção”, disse o técnico, apesar de notar que “neste momento, há sete, oito, nove seleções muito fortes”.

O selecionador nacional lamentou as ausências de Jordan Santos e Bernardo Martins, que qualificou de “dois dos melhores jogadores do mundo”, que estão a disputar uma prova na Rússia, e Bruno Novo, lesionado, o que abriu a porta a jogadores como João Gonçalves, que deverá fazer a estreia internacional.

Na fase de qualificação, estão representados 12 países da Divisão A europeia, tendo cada seleção de disputar duas das quatro ligas de apuramento – no caso de Portugal, na Nazaré em Siófok -, qualificando-se para a Superfinal, em Itália, as oito equipas mais bem classificadas.

Conteúdo publicado por Sportinforma