UEFA Futsal Cup

27-11-2016 20:37

Nuno Dias: "É uma alegria enorme saber do que somos capazes"

O Sporting garantiu um lugar na final-four da UEFA Futsal Cup onde encontrará Kairat Almaty, Urga Gazprom e Inter Movistar.
Nuno Dias
Foto: Mário Cruz

Treinador de futsal do Sporting.

Por Miguel Henriques sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Sporting mostrou-se em conferência de imprensa muito satisfeito com a atitude da sua equipa, após o empate a três golos com o Dínamo que valeu a passagem da sua equipa à final-four.

“Há dois anos ganhámos 1-0, mas tínhamos mesmo de ganhar. A mim sabe-me bem de todas as formas mas se fosse com um jogo mais calmo talvez fosse melhor, mas com uma equipa como o Dínamo era impossível. Acima de tudo, é gratificante e uma alegria enorme saber que somos capazes, com muito trabalho, determinação e esforço, de lutar contra tudo e todos. Os meus jogadores foram fantásticos e são claramente o elo mais forte desta Ronda de Elite”, afirmou o técnico.

Os três golos leoninos foram alcançados através de lances de bola parada, algo que Nuno Dias ser um dos pontos principais para discutir jogos como este.

“O número de golos em bolas estratégicas e incrível e hoje o jogo decidiu-se nisso. Jogos equilibrados são decididos ou em situações de bola parada ou em situações de 5x4, seja ofensivo ou defensivo. Nós decidimos bem, como tem sido hábito, mas tem a ver com a qualidade dos jogadores. A qualidade deles foi claramente o ponto forte desta equipa e foi a forma de resolver um jogo”, analisou.

Por último, o técnico rejeitou a ideia de que a paragem técnica pedida a três segundos do fim da partida tenha sido feita em jeito de provocação. Situação que acabou por despoletar uma troca acesa de palavras entre os jogadores das duas equipas, e que levou o encontro a estar interrompido por largos minutos.

“O que me passou pela cabeça naquele momento é que faltava pouco tempo e queria dizer ao Marcão onde é que ele deveria colocar a bola. Não tinha de jogar num colega, queria que ele jogasse alta. Se foi mal-interpretado, afirmo aqui que nunca o fiz nesse sentido. Apenas tinha direito a ele e pedi. Jamais foi no sentido de faltar ao respeito a quem quer que seja, bem pelo contrário”, concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma