Futsal/Euro2018

06-04-2017 08:15

Jorge Braz: "Há uma claríssima superioridade de Portugal"

Selecionador nacional de futsal assume superioridade de Portugal e espera pleno de triunfos rumo ao Euro2018.
Jorge Braz, selecionador nacional de futsal

Jorge Braz, selecionador nacional de futsal

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador português de futsal, Jorge Braz, assumiu, em declarações à agência Lusa, a "claríssima superioridade" sobre os três adversários da fase de qualificação para o Euro2018 e manifestou confiança num pleno de vitórias lusas.

A equipa das ‘quinas’ prepara-se para disputar o apuramento para o Campeonato da Europa, em Calarasi, na Roménia, entre 08 e 11 de abril, sendo que, apesar do favoritismo luso, o técnico frisou que a seleção nacional terá de demonstrar essa mesma superioridade em campo.

"Há uma claríssima superioridade de Portugal e, por isso, é que assumimos que queremos vencer. No entanto, relembro que numa das qualificações [para o Euro2010] vencemos a Finlândia por 2-1, já perto do final do jogo, e quase complicámos o apuramento. Há dois anos, na Roménia [para o Euro2016], também quase complicámos o apuramento", referiu à Lusa.

Jorge Braz revelou que todos têm consciência da responsabilidade, mas também do que é preciso ser feito na fase de qualificação, salientando que Portugal vai "vencer os três jogos e assegurar a qualificação", se fizer o "trabalho bem feito".

"Temos de ser Portugal, fazer o que temos vindo a fazer bem, apresentarmo-nos como nos últimos jogos com a Rússia. Se tivermos aquela vontade, é igual se defrontamos a Espanha, Rússia, Letónia ou Finlândia. Nós temos muita qualidade, sabemos jogar futsal como pouca gente. Se o fizermos, acredito plenamente que vamos vencer os três jogos", afirmou.

O treinador, que lidera a seleção principal de futsal desde 2010, antecipa "três jogos distintos", frente a Letónia, Finlândia e Roménia, destacando o crescimento dos letões, a organização da Finlândia e a experiência dos romenos, que são os anfitriões do grupo D.

"Os jogadores da Letónia evoluíram imenso. Há vários jogadores treinados pelo Orlando Duarte, na equipa do FK Nikars. O futsal foi evoluindo bastante desde que o Orlando está lá a trabalhar. É o primeiro jogo, vai ser difícil, como todos, mas será mais difícil para eles. A Finlândia é uma equipa extremamente organizada, com alguns jogadores muito evoluídos. A Roménia vai jogar em casa, é uma equipa com uma média de idades altíssima, com gente mais do que habituada a jogar fases finais e de qualificação", analisou.

Jorge Braz recusou a ideia de que o piso do pavilhão de Calarasi venha a ser um ‘adversário’, considerando que "será o mesmo piso para todas as equipas"

"É lento, mas não pode haver desculpas ou álibis, porque nós estamos lá para ganhar, seja em que piso for", vincou.

Nos jogos do grupo D de qualificação, a serem disputados no pavilhão polivalente de Calarasi, na Roménia, Portugal vai defrontar a Letónia (08 de abril), a Finlândia (09 de abril) e, por fim, a equipa anfitriã (11 de abril).

As seleções primeiras classificadas dos sete grupos de qualificação garantem presença direta na fase final do Euro2018, enquanto os segundos colocados e o melhor terceiro de entre todos os grupos disputarão um ‘play-off’ a duas mãos, que terá lugar em setembro deste ano.

O Euro2018 terá lugar entre 30 de janeiro e 11 de fevereiro de 2018, em Ljubljana, na Eslovénia, com as partidas a decorrerem na Arena Stozice.

Conteúdo publicado por Sportinforma