Golfe

10-04-2017 09:06

Sergio Garcia sobre o Master: "Muito orgulhoso"

Golfista espanhol venceu o primeiro torneio.
The 2017 Masters Tournament
Foto: Lusa

Sergio Garcia

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O golfista espanhol Sergio Garcia conquistou domingo, aos 37 anos, o primeiro ‘major’ da sua carreira, no que foi a sua 74.ª participação num dos quatro principais torneios mundiais.

Precisamente seis anos depois da morte, aos 54 anos, do seu compatriota Severiano Ballesteros, vencedor da prova em 1980 e 1983, Garcia precisou de um ‘play-off’, face ao inglês Justin Rose, para acabar com a ‘maldição’.

“Foi um longo caminho até chegar aqui. Sabia que jogava bem, mas nunca me tinha sentido tão calmo numa quarta volta de um torneio do ‘Grand Slam’ com neste domingo”, afirmou Sergio Garcia, antes de vestir a famosa jaqueta verde, o símbolo de vencedor da prova norte-americana.

O terceiro golfista espanhol a vencer o primeiro ‘major’ do ano, depois de Ballesteros e Jose Maria Olazabal (1994 e 1999), já tinha sido quatro vezes segundo num dos quatro principais torneios, duas no British Open e duas no PGA Championship, sendo que foi ainda terceiro no US Open.

“A verdade é que continuo a ser o mesmo, mas, obviamente, muito satisfeito e muito orgulhoso, não só pela forma como estive em campo, mas também por toda a gente que me apoiou e todos o que estiveram comigo desde o princípio da minha carreira”, afirmou, já com a jaqueta verde vestida.

Para selar o seu primeiro torneio dos ‘grandes’, 21 anos depois da estreia, no British Open de 1996, Garcia precisou de um ‘play-off’, jogado no buraco 18, depois de terminar as quatro voltas com as mesmas 279 pancadas de Rose.

No ‘shot’ de saída, Rose atirou a bola para o meio das árvores, enquanto Garcia, que se estreou no Masters em 1999, há 18 anos, jogou para o meio do ‘fairway’, chegando, depois, ao ‘green’ com uma preciosa pancada de vantagem sobre o inglês.

Com a bola mais longe do buraco, Rose, vencedor do US Open em 2013, precisava de fazer o ‘par’ para pressionar Garcia, mas não o conseguiu e o espanhol ficou a duas pancadas do título. Só precisou de uma, selando o título com um ‘birdie’.

“É bonito conseguir o que, penso, já merecia. Senti-me muito tranquilo durante todo o dia, porque sabia que estava a jogar bem”, disse Sergio Garcia, falando também de uma vitória na “raça” e satisfeito por ter igualado os feitos de Ballesteros e Olázabal.

Garcia e Rose, já segundo classificado em Augusto em 2015, entraram para o quarto dia empatados na liderança, mas o espanhol começou melhor e ganhou três pancadas de avanço, após cinco buracos.

O campeão olímpico no Rio2016 logrou, no entanto, recuperar, com três ‘birdies’ consecutivos, e colocou-se com duas pancadas à maior, depois de Garcia colocar a bola para juntos nas árvores nos buracos 10 e 11.

Um ‘eagle’ no buraco 15 relançou, no entanto, o 11.º jogador mundial, que, no 18, teve uma hipótese de conquistar mais cedo o Masters de Augusta, evitando o ‘play’-off’, ao falhar um ‘putt’ curto, depois de Rose já ter falhado por pouco.

Conteúdo publicado por Sportinforma