Hóquei em Patins

19-06-2017 11:58

Golo anulado ao Benfica vai dar origem a queixa por parte dos ‘encarnados’.

‘Águias’ criticam duramente as prestações dos árbitros num encontro que valeu o título ao FC Porto.
Jogadores do Benfica reagem ao empate com o Sporting que lhes tirou o título de campeão
Foto: Miguel A. Lopes

Benfica acabou por não conquistar o título

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O final do campeonato nacional de hóquei em patins chegou rodeado de polémica na hora de eleger o FC Porto como campeão. Os ‘dragões’ sagraram-se vencedores da prova depois de o Benfica não ter ido para além de um empate em Odivelas frente ao Sporting, mas o encontro entre ‘águias’ e ‘leões’ terminou marcado por um lance polémica a menos de 30 segundo do fim.

Quando o encontro estava empatado – Benfica estava obrigado a vencer para se sagrar campeão, uma vez que o FC Porto vencia o Riba D’Ave com uma vantagem de mais de cinco golos – o Benfica chegou mesmo à vantagem quando faltavam apenas alguns instantes para o final do encontro. Em casa dos ‘leões’, a festa foi rija, mas não durou, uma vez que a dupla de árbitro anulou o golo aos ‘encarnados’.

A decisão envolta pela polémica deve-se ao facto de a bola ter entrada na baliza defendida por Ângelo Girão, mas o golo não contou para a dupla composta por Paulo Rainha e Júlio Teixeira que anulou o tento.

O encontro prosseguiu, mas sem mais alterações no marcador até ao fim. Após o apito final, gerou-se muita confusão e chegou mesmo a haver escaramuças entre vários jogadores. Os resultados faziam do FC Porto campeão embora com muita contestação por parte dos jogadores do Benfica.

Tanto após o jogo como mais tarde nas redes sociais, jogadores de hóquei em patins do Benfica mostraram-se desagradados com a prestação dos árbitros e fizeram questão de o mostrar através de textos. Miguel Rocha, um dos mais jovens do plantel foi um dos que deixou uma mensagem para os adeptos

Na minha curta carreira, vivi muitos bons momentos e outros nem tanto, mas nada nem nenhum se equipara ao que sinto neste momento. Doi muito e a revolta é grande, bem como o sentimento de impotência! É duro saber que demos tudo o que tínhamos e até mesmo o que não tínhamos, para chegarmos ao fim e nos tirarem desta forma o campeonato! Só nos sabemos o que sentimos quando vimos a bola entrar na baliza, e só nós sabemos também o sentimento de nos anularem um campeonato passado poucos segundos! Mas uma coisa é certa, que orgulho em ser BENFICA! Que orgulho nos meus companheiros que nunca viram a cara à luta! Que orgulho nos nossos adeptos que vão e estão connosco até ao fim! Agora? Agora é hora de nos unirmos mais do que nunca, e mostrarmos que muitos se podem unir contra nós, mas que nunca irão ter a força da união da FAMÍLIA BENFIQUISTA!! Obrigado a todos pelo apoio! Carrega Benfica!! 💪🏼🏆🔴 #umacamisolavariasemocoes #benfica #sejaondefor #epluribusunum #MR44

A post shared by Miguel Rocha (@mrocha44) onJun 18, 2017 at 12:58pm PDT

Benfica não deixa passar questão e avança com queixa

Perante a ação da dupla de árbitros, o Benfica não ficou parada e vai avançar com uma queixa por escrito à Federação Portuguesa de Patinagem. De acordo com o jornal O Jogo, os ‘encarnados’ estão a reunir depoimentos e informações para apresentarem uma queixa com foco nas ações de Paulo Rainha e Júlio Teixeira, os árbitros que estiveram a ajuizar o encontro.

O documento reunido pelo Benfica vai ser apresentado ainda esta semana e, para além das queixas, vai ser apresentado o vídeo do acontecimento que, para as ‘águias’, mostram que o golo foi limpo, mas invalidado pelo árbitro.

A questão sobre se a bola atravessou a linha de golo não aparenta levantar dúvidas, uma vez que a transmissão televisiva mostra que a bola passou a linha. A repetição das imagens transmitidas pela TVI24 mostram isso mesmo, mas o golo de João Rodrigues não terá sido marcado utilizando o ‘stick’.

No hóquei em patins não é permitido que um golo seja válido se vier de um lance em que a bola seja introduzida dentro da baliza, com ou sem intenção, com qualquer parte do corpo. Existe, no entanto, a ressalva de desvios em adversários, na sequência de um remate por parte do oponente.

Outro dos motivos que poderá ser alegado pela dupla de arbitragem é a altura do stick de João Rodrigues que estava mais alto do que as regras da modalidade permitem. Nesse caso, o lance seria invalidado pela ação direta do jogador dos ‘encarnados’.

Com efeito, o tento que daria a conquista do tricampeonato ao Benfica foi anulado por que o jogador marcou golo com um ressalto no corpo e não com o stick. De acordo com as regras, golos que não sejam marcados com um remate com o stick não são validados e esse terá sido o motivo pelo qual a dupla Júlio Teixeira e Paulo Rainha não validaram o golo.


Confira o lance, durante a transmissão da TVI24, que originou toda a polêmica


O árbitro anulou o golo de João Rodrigues frente ao Sporting quando faltavam 23 segundos para acabar o encontro. O lance levantou muita polêmica, uma vez que daria a vitória ao Benfica e a conquista do campeonato. Nas imagens da transmissão da TVI 24, é possível ver que a bola entrou dentro da baliza. No entanto, o lance podia já estar anulado antes de ter sido golo.

Conteúdo publicado por Sportinforma