Comité Olímpico Angolano

06-03-2014 17:55

Falta mais mulheres no desporto angolano

O dirigente do COA disse que esse vazio precisa ser preenchido, por isso criou-se a Associação Mulher e o Desporto (AMUD).
Falta mais mulheres no desporto angolano

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O secretário-geral do Comité Olímpico Angolano (COA), António Monteiro "Bambino", disse em Luanda existir ainda um grande vazio no que toca à inserção da mulher no desporto.

Em declarações à Angop, o dirigente do COA disse que esse vazio precisa ser preenchido, por isso criou-se a Associação Mulher e o Desporto (AMUD), órgão com a missão específica de reunir mulheres que praticam ou estão ligadas ao desporto.

"Quando criamos a AMUD sentimos que existia este vazio e esta associação ainda não preencheu esta lacuna” argumentou.

Disse que, apesar de existirem algumas mulheres a praticarem desporto, quase ninguém exerce as funções de árbitro, treinadora, presidente de federações ou associações provinciais.

Afirmou que em apenas quatro anos de mandato não é possível preencher esta lacuna da inserção da mulher no desporto.

“Quando nós entramos para o associativismo encontramos muitos problemas, seja no COA, nas federações ou associações, mas o objetivo é tentar resolve-los e deixar menos problemas possíveis” disse.