João Costa

01-08-2016 12:07

"Ensinamentos? Os atletas estão tão focados que é difícil abordar outros assuntos"

A comitiva composta pelos atletas de tiro, judo e ténis de mesa partiu esta manhã rumo ao Rio de Janeiro, onde vai participar nos Jogos Olímpicos.
João Costa
Foto: ZURAB KURTSIKIDZE / EPA

João Costa

Por André Delgado sapodesporto@sapo.pt

Atleta mais velho a representar Portugal nos Jogos Olímpicos, João Costa, atleta na prova de tiro diz que é um "orgulho" representar Portugal no Rio de Janeiro.

Questionado sobre que ensinamentos poderá passar aos atletas mais novos, o atirador diz que estes estão tão focados nas provas que dificilmente são abordados outros assuntos."A comitiva vai lá para se esforçar e para dar o seu melhor, e é um orgulho representar a bandeira portuguesa". Em relação às duas provas que vai participar (Pistola a 50 metros e pressão de ar a 10 metros), João Costa diz que se sente mais à vontade na pistola de 50 metros.

"Há variantes nas duas modalidades, eu gosto mais dos 50 metros. Questionado sobre se é nessa prova que terá mais possibilidades? O atleta respondeu com apenas duas palavras e um sorriso: "Vamos ver". Sobre os ecos na imprensa sobre a falta de condições no Rio, João Costa garante que não está preocupado e respondeu com alguma dose de ironia,"Por acaso não reparei que a imprensa tivesse dito algo das coisas que correram bem, só falam das coisas que correm mal. Não me preocupo muito. A organização está lá para fazer o melhor e não estou preocupado com isso".

João Costa é o atleta mais velho da comitiva portuguesa, mas diz que isso não representa nada por si só."Mais experiência só. Mais nada. Ensinamentos? Os ensinamentos que eu poderia dar é sobre a minha modalidade ou sobre a experiência da vida, mas os atletas estão tão focados que se torna difícil abordar outros assuntos", frisou.

Conteúdo publicado por Sportinforma