Desporto

21-03-2017 23:30

Novo presidente do Comité Paralímpico quer melhoria das condições dos atletas

O novo presidente do CPP, que fez da profissionalização dos atletas paralímpicos uma das suas bandeiras de campanha, disse não saber se esse sonho ficou mais perto de se concretizar com a sua eleição.
Comité Paralímpico Portugal
Foto: DR

Comité Paralímpico Portugal

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

José Lourenço, eleito presidente do Comité Paralímpico de Portugal (CPP) para o quadriénio 2017-2020 esta terça-feira, apontou a melhoria das condições atuais de treinos dos atletas como a primeira prioridade do seu mandato.

“É um desafio que eu aceitei, portanto estou feliz por ter tido sucesso. Mas é óbvio que também sinto uma grande responsabilidade, porque os próximos quatro anos têm de ser quatro anos de muita dedicação, muito trabalho. Isso significa, para mim, ter o sentido de responsabilidade”, começou por dizer à agência Lusa o novo presidente do CPP.

Instado a elencar as prioridades imediatas do seu mandato, José Lourenço apontou a negociação dos contratos-programa para os Jogos Paralímpicos Tóquio2020 como o primeiro passo do seu novo caminho na entidade.

“A grande prioridade neste momento será negociar os contratos-programa, haver um entendimento relativamente a esses contratos, e melhorar as condições atuais, porque, de facto, tem de haver uma melhoria significativa das condições de treino dos atletas, seja em termos do valor da bolsa, seja no valor da preparação”, defendeu.

A outra prioridade da direção encabeçada por José Lourenço será assegurar a presença nos Jogos Surdolímpicos, que vão acontecer em junho.

“É a próxima competição em que o CPP estará representado e temos de assegurar uma representação condigna”, completou.

O novo presidente do CPP, que fez da profissionalização dos atletas paralímpicos uma das suas bandeiras de campanha, disse não saber se esse sonho ficou mais perto de se concretizar com a sua eleição, mas mostrou-se muito determinado em criar as condições necessárias para que tal seja possível.

A Lista B, liderada por José Lourenço, recebeu 122 votos, contra os 82 da Lista A, comandada por Fausto Pereira, num ato eleitoral em que não se registaram votos brancos ou nulos.

José Lourenço, tal como Fausto Lourenço, era vice-presidente da FPP desde 2009, ano da primeira eleição de Humberto Santos, que no início deste ano deixou a presidência para assumir a liderança do Instituto Nacional para a Reabilitação.

Conteúdo publicado por Sportinforma