Cabo Verde

03-04-2017 21:21

Federações aprovam plano de atividades do COC e pedem eleições para 29 de março

Filomena Forte frisou que as contas de 2016 foram auditadas externamente.
Filomena Fortes
Foto: INFORPRESS

Filomena Fortes

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

As federações desportivas aprovaram, em assembleia-geral extraordinária, o relatório de atividades e contas de 2016 e o plano de trabalhos para 2017 do Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC) e decidiram pela realização de uma assembleia eletiva no dia 29.

Segundo apurou a Inforpress, seis das federações solicitaram essa assembleia-geral, realizada no último fim-de-semana, na Cidade da Praia, que contou com os representantes de todas as federações desportivas à exceção da do Taekwondo, pelo que a presidente do COC, Filomena Fortes, considera tratar-se de “uma vitória” com o argumento de que a assembleia elogiou o trabalho desta organização, “sobretudo no capítulo da transparência”.

Filomena Forte frisou que as contas de 2016 foram auditadas externamente, para além de uma auditoria por parte do Conselho Fiscal, e que serão publicadas no sítio do COC na Internet para o conhecimento de todo o país.

Mostrou, entretanto, “estranheza” por esta iniciativa da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para a realização desta assembleia-geral, quando o COC está na sua “plena legalidade, comprovada pelo Comité Olímpico Internacional”.

Eleita em fevereiro de 2014, a nova equipa do COC encontra-se a meio do mandato, pelo que pretendia convocar esta assembleia-geral só em fevereiro de 2018, mas Filomena Fortes disse que leitura diferente tiveram algumas federações que consideram o ciclo olímpico como o tempo adequado para estas eleições e que teve de acatar a decisão da maioria “num país democrático”.

Sabe-se, entretanto, que o Comité Olímpico Internacional (COI), em carta rubricada pelo responsável das relações institucionais, Jerôme Poivey, a 12 de janeiro, tinha dado ao COC uma prerrogativa de alargar esta assembleia eletiva até ao final do ano.

O COI recomendou mesmo ao COC “nos termos estatutários” a organizar a assembleia-geral eletiva antes do final de 2017, tendo sugerido os meses de novembro ou dezembro “o mais tardar”.

A missiva do COI deixa, ainda, bem claro que o COC “não tem estritamente nenhuma obrigação” de realizar as eleições em março de 2017.

Conteúdo publicado por Sportinforma