Rio'2016

04-08-2016 18:10

José Garcia quer ouvir o hino mais vezes no Rio de Janeiro

O chefe da Missão portuguesa admitiu o sonho das medalhas entre os atletas presentes no Rio de Janeiro.
José Garcia
Foto: ESTELA SILVA / LUSA

José Garcia, Chefe da Missão Olímpica portuguesa

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Chefe da Missão portuguesa, José Garcia, disse hoje que gostaria de voltar a ouvir o hino de Portugal mais vezes nos Jogos Olímpicos Rio2016, reafirmando que Portugal tem atletas para vencer provas.
José Garcia recordou que já tinha estado em Jogos como dirigente e como atleta, mas que a vivência tem sido diferente e que foi emocionante estar na cerimónia do hastear da bandeira na zona internacional da Aldeia Olímpica.
“É algo muito especial, que nos enche de orgulho e nos emociona. Quando a bandeira sobe e o hino toca, as tremuras começam e os nossos olhos começam a ficar embargados. Só espero que este hino toque mais algumas vezes durante estes Jogos”, afirmou.
Questionado sobre as ambições de Portugal no Rio de Janeiro, José Garcia afirmou que os atletas “representam o que Portugal de melhor tem, alguns deles o melhor que o mundo tem”.
“Estamos convencidos que temos atletas a esse nível [de conquistar medalhas] e temos demonstrado com os resultados que temos tido nos últimos anos, agora a verdade é que estamos nos Jogos Olímpicos, onde tudo está ao mais alto nível. Os nossos atletas estão a preparar-se para esse objetivo e estão extremamente focados”, garantiu.
O Chefe de Missão disse que “esse sonho [de medalhas] persegue a carreira de um atleta”, mas “muito poucos o concretizam” e, “em Portugal, só quatro é que tiveram essa possibilidade e esse mérito” de conquistar o ouro.
Questionado se a Missão ao Rio2016 está mais preparada do que a de Londres2012, José Garcia disse que todos os atletas “estão um pouco mais velhos, para uns poderá ser uma desvantagem para outros poderá ser certamente uma vantagem”.
“Atletas como o Fernando Pimenta estão mais preparados agora do que estavam no passado. Só temos de desejar que tudo corra como eles desejam, com sucesso”, referiu.
Sobre as condições nos locais da competição, que têm recebido algumas críticas, José Garcia tem sentido que os atletas não estão preocupados, “porque todos terão de competir nessas condições”.
“Importa é preparem-se para se superarem, independentemente das condições que encontrarem. Esse deve ser o foco que os atletas devem ter. Prepararem-se para competirem ao mais alto nível, independentemente do que encontrarem”, concluiu.
Conteúdo publicado por Sportinforma