Futebol

05-08-2016 07:30

O estranho caso dos nomes das camisolas da seleção olímpica

A máquina de estampagem utilizada pela comitiva portuguesa não aqueceu o suficiente e as letras descolaram-se ao longo do jogo com a Argentina.
O estranho caso dos nomes das camisolas da seleção olímpica
Foto: AFP

O nome de Bruno Fernandes não resistiu até ao apito final

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os nomes nas camisolas da seleção portuguesa de futebol caíram hoje na partida com a Argentina, dos Jogos Olímpicos Rio2016, devido à baixa corrente do Brasil, que não permitiu a máquina de estampagem aquecesse o suficiente.
De acordo com fonte da Federação Portuguesa de Futebol, a estampagem foi feita ainda em Magaratiba, onde a equipa das ‘quinas’ esteve a estagiar.
Os responsáveis da seleção aperceberam-se do problema ainda no balneário quando a equipa se estava a preparar para o encontro.
Nos próximos jogos, o problema já não se deve repetir, porque as camisolas já deverão ser estampadas no Rio de Janeiro.
Portugal bateu hoje a Argentina por 2-0, na estreia no Grupo D do torneio olímpico de futebol Rio2016, no Estádio Olímpico João Havelange, com golos de Gonçalo Paciência e do suplente Pité.
O avançado do FC Porto marcou aos 66 minutos e o médio que os ‘dragões’ emprestaram ao Tondela faturou aos 84, permitindo à formação lusa assumir a liderança do agrupamento, com os mesmos três pontos das Honduras (3-2 à Argélia).
Conteúdo publicado por Sportinforma