Rio2016

09-08-2016 07:24

Elias promete dar o melhor para manter Portugal vivo no ténis

O número dois nacional vai defrontar o norte-americano Steve Johnson na segunda ronda.
Gastão Elias
Foto: INÁCIO ROSA / LUSA

Gastão Elias, tenista português.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Gastão Elias, último resistente do ténis português no torneio olímpico do Rio2016, disse esperar que o seu melhor seja suficiente para derrotar o norte-americano Steve Johnson na segunda ronda.

“Não posso garantir nada, só prometer que vou dar o meu melhor. Sei que posso fazer tudo perfeito, posso jogar ao meu melhor nível e posso perder, porque todos os jogadores são muito bons. O adversário com quem vou jogar amanhã [terça-feira] é o número 20 e poucos do mundo, portanto só espero que o meu melhor seja suficiente para o derrotar”, indicou depois de ser afastado do torneio de pares juntamente com João Sousa.

O número dois nacional e 60.º jogador mundial nunca jogou com Steve Johnson, mas definiu o norte-americano, 22.º do ‘ranking’, como “um típico jogador de piso rápido que depende muito do serviço e cuja arma principal durante o ponto corrido, é a direita”.

Elias uniu-se a João Sousa nas críticas à organização, uma vez que disputou a primeira ronda no sábado e não voltou a jogar singulares.

“Estar dois dias sem jogar não é bom para o ritmo que nós estamos a ter no torneio. Sinto quase que estou num torneio diferente. Há dois dias que não compito em singulares e isso faz a diferença. Mas o meu adversário está nas mesmas situações”, concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma