Rio2016

10-08-2016 18:20

Organização já tem explicação para cor verde das piscinas

A prova de pólo aquático começou esta quarta-feira e decorreu sem incidentes, apesar de os atletas estranharem a cor verde da água.
Estádio aquático Maria Lenk, Rio de Janeiro
Foto: AFP

Estádio aquático Maria Lenk, Rio de Janeiro

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Causou alguma estranheza o facto de a água da piscina onde decorrem as provas saltos sincronizados dos Jogos Olímpicos, Rio2016, ter mudado de cor esta terça-feira. De um momento para outro, a água passou de azul para verde.

Na terça-feira, só a água da piscina usada nos saltos sincronizados tinha mudado de cor mas esta quarta-feira o local onde decorrem as provas de polo aquático também mudou de cor e passou de azul a verde. Para a organização, tratou-se de uma queda no nível de alcalinidade da água.

"Houve um decréscimo na alcalinidade da água, foi a razão da mudança de cor. A piscina maior também foi afetada. Tratamos [do problema] durante a noite, o nível de alcalinidade está a melhorar, esperamos que volte a ficar azul em breve", disse Mário Andrada, diretor de comunicação do Comité Rio 2016, durante um encontro com os jornalistas.

O dirigente descansou os atletas, lembrando que a água não apresenta qualquer risco para a saúde.

"Tivemos um evento teste na mesma área, na mesma piscina, mas estamos a usar a piscina por um período mais longo e, claro que o pessoal que cuida disso deveria ter feito mais testes. Falhamos em observar que, com mais atletas, isso poderia ter um efeito na água. Mas não há absolutamente risco à saúde de qualquer um. A água deve voltar à cor azul durante a tarde. Esperávamos que acontecesse de manhã mas a chuva afetou. Testamos diversas vezes a qualidade da água para confirmar que não há risco", confirmou Andrada.

A prova de pólo aquático começou esta quarta-feira e decorreu sem incidentes, apesar de os atletas estranharem a cor verde da água.

Conteúdo publicado por Sportinforma