Rio2016

11-08-2016 10:03

Cazaquistão e Espanha surpreendem no quinto dia da natação

O cazaque Dmitriy Balandin e a espanhola Mireia Belmonte estiveram em evidência.
Mireia Belmonte
Foto: BERND THISSEN / EPA

Mireia Belmonte conquistou a primeira medalha de ouro para Espanha.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O cazaque Dmitriy Balandin e a espanhola Mireia Belmonte estiveram em evidência no quinto dia dos Jogos Olímpicos Rio2016, ambos nas provas de natação.

Balandin obteve o feito de conquistar a primeira medalha de sempre para o seu país na natação e logo a de ouro, ao vencer surpreendentemente a final dos 200 metros bruços, superando o norte-americano Josh Prenot e o russo Anton Chupkov, medalha de prata e de bronze, respetivamente.

Em grande plano esteve Mireia Belmonte, que conquistou a primeira medalha de ouro para a Espanha nos presentes Jogos, ao vencer os 200 metros mariposa. Belmonte também já tinha conquistado a única medalha dos espanhóis, quando foi medalha de bronze nos 400 metros estilos.

Ainda na piscina, realce para Alexis Santos, que terminou na 12.ª posição as meias-finais dos 200 metros estilos, tornando-se no primeiro português a atingir as meias-finais nos Jogos Olímpicos desde Seul88, quando Alexandre Yokochi foi nono nos 200 metros bruços.

Sem grandes surpresas, o dia trouxe títulos na ginástica artística, concurso completo, masculino, para o chinês Kohei Uchimura, mas só depois de um equilibradíssimo despique com o ucraniano Oleg Verniaiev.

A esgrima teve os seus dois primeiros campeões, através da russa Inna Deriglazova, no florete feminino, e do húngaro Aron Szilagyi, no sabre masculino.

No ténis de mesa, final chinesa nos singulares femininos, mas desta feita Ding Ning foi quem levou a melhor sobre Li Xiaoxia, 'vingando' a derrota de há quatro anos em Londres.

A jornada olímpica ficou ainda marcada pelo primeiro ouro olímpico dos 'atletas independentes', com a vitória de um kuwaitiano no duplo fosso olímpico, pela vitória do veterano ciclista suíço Fabian Cancellara, no contrarrelógio em estrada, e pela ausência do 'pleno' dos chineses nos saltos para a água.

Conteúdo publicado por Sportinforma