Rio2016

11-08-2016 07:41

Missão Olímpica de Portugal solidária com vítimas dos incêndios

João Rodrigues, porta-estandarte de Portugal, apelou à união entre os portugueses.
Incêndios Madeira
Foto: GREGÓRIO CUNHA / LUSA

A Madeira tem sido assolada por incêndios.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Comité Olímpico de Portugal (COP) e a Missão Olímpica nos Jogos do Rio2016 expressaram hoje a sua solidariedade com as vítimas dos incêndios que têm devastado várias zonas do país.

“Em nome da equipa olímpica de Portugal presente nos Jogos Olímpicos do Rio2016 gostaríamos de expressar a nossa solidariedade às populações afetadas pelos incêndios, em Portugal continental e muito em particular na Região Autónoma da Madeira”, disse João Rodrigues.

O porta-estandarte de Portugal, natural da Madeira, e com toda a Missão Olímpica, liderada por José Garcia, atrás de si, manifestou, num curto vídeo, o desejo de que o “exemplo” dos atletas no Brasil possa ajudar e inspirar.

“Gostaríamos que o nosso exemplo, o destes maravilhosos atletas, servisse também para que as pessoas lutem pelas suas casas e seus bens, pelas nossas florestas, pela nossa ilha e nosso país. Que sentissem no exemplo destes atletas uma motivação extra na sua resiliência e capacidade de ultrapassar as dificuldades”, prosseguiu o atleta.

Em curta declaração, João Rodrigues concluiu com um desafio à união: “Todos juntos seremos muito mais fortes e conseguiremos também ultrapassar este obstáculo.”

O Comité Olímpico de Portugal diz que tem “acompanhado com profunda consternação a catástrofe de incêndios deflagrados de forma avassaladora na Região Autónoma da Madeira”.

“Perante a gravidade e a extensão dos danos que têm assolado famílias e comunidades inteiras, devastando inúmeros recursos naturais e patrimoniais da região, o COP expressa o seu sentido reconhecimento a todos aqueles que têm envidado os seus maiores esforços no combate a este flagelo”, diz a entidade.

Em circunstância de “profundo pesar”, o COP, atletas e Missão “manifestam a sua solidariedade e disponibilidade para, no que se considerar conveniente, auxiliar as vítimas e contribuir nos trabalhos de recuperação”.

Conteúdo publicado por Sportinforma