Rio2016/Voleibol

12-08-2016 09:13

Itália e Polónia são as únicas invictas

Isto depois de o anfitrião Brasil ter somado a primeira derrota frente aos Estados Unidos.
Jogadores de voleibol de Itália celebram ponto diante do México
Foto: EPA/MARIO RUIZ

Jogadores de voleibol da Itália celebram ponto diante do México

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Itália e Polónia, que hoje venceram por 3-0 México e Argentina, respetivamente, são as únicas ainda invictas no torneio de voleibol do Rio2016, depois de o Brasil ter somado a primeira derrota frente aos Estados Unidos.

No jogo mais aguardado da jornada, dada a valia das seleções envolvidas, e que não defraudou as expetativas, os EUA alcançaram o primeiro triunfo, ao baterem o anfitrião Brasil 3-1, pelos parciais de 25-20, 25-23, 20-25 e 25-20.

Na reedição da final dos Jogos Olímpicos Pequim2008, voltou a ganhar a seleção norte-americana, que, depois das derrotas nas duas primeiras jornadas, estava obrigada a conquistar pontos para poder ainda aspirar à presença nos ‘quartos’.

Com esta derrota, o Brasil - vice-campeão em Londres2012 e Pequim2008 e medalha de prata no Mundial2014 - desfez a aliança que tinha com a Itália no topo da tabela classificativa do grupo A, em que foi ainda ultrapassado pela França, embora com os mesmos seis pontos.

A Itália, que surpreendeu na estreia ao bater a França, por 3-0, resultado que confirmou ao vencer os EUA, por 3-1, consolidou a liderança do grupo A, ao somar o terceiro triunfo frente ao México, por 3-0, pelos parciais de 25-17, 25-13 e 25-17.

A campeã europeia França venceu a Canadá, por 3-0, pelos parciais de 25-19, 25-16 e 25-19, e à terceira jornada somou o seu segundo triunfo consecutivo, após a derrota na estreia com a Itália (3-0), e viu abrirem-se as portas dos ‘quartos’.

A duas jornadas da conclusão da fase de grupos, Itália, França e Brasil estão perto de garantir a presença nos quartos de final, pretensão que Canadá e os EUA também perseguem e que está mais longe para o México, ainda sem qualquer ponto.

No grupo B, a campeã mundial Polónia venceu a Argentina, por 3-0, pelos parciais de 25-21, 25-19 e 37-35, com o último ‘set’ a entrar para a história do torneio do Rio2016 como o mais longo, em termos de pontos, até ao momento.

A Polónia conta por vitórias os três jogos realizados, contra Egito (3-0), Irão (3-2) e Argentina (3-0), e lidera o grupo B, com oito pontos, a um de poder validar matematicamente a presença nos ‘quartos’, a exemplo dos lideres do A, Itália e Brasil.

A Rússia, detentora do título olímpico, impôs-se ao Egito em ritmo de treino, por 3-0, pelos parciais de 25-11, 25-17 e 25-09, somando o seu segundo triunfo no grupo e colocando-se em situação privilegiada rumo aos quartos de final.

O Irão conquistou a sua primeira vitória ao bater Cuba, por 3-0, com uns atípicos parciais de 25-21, 31-29 e 25-16, e com quatro pontos na quarta posição da tabela classificativa continua a sonhar com a possibilidade de passar aos ‘quartos’.

Rússia e Argentina seguem na segunda posição do grupo B, com seis pontos, a dois da Polónia (1.º), seguidos do Irão (4.º), com quatro, do Irão (5.º), com três, e Cuba (6.º), sem qualquer ponto, e praticamente afastado da fase seguinte.

A quarta jornada do torneio olímpico terá os jogos EUA-França, Canadá-México e Brasil-Itália, no grupo A, e Irão-Egito, Argentina-Cuba e Polónia-Rússia, no B.

Os quatro primeiros classificados de cada um dos dois grupos jogam cruzado nos quartos de final, com o primeiro do A a defrontar o quarto do B, o segundo do A o terceiro do B, o terceiro do A o segundo do B e o quarto do A o primeiro do B.

Conteúdo publicado por Sportinforma