Rio2016

13-08-2016 10:28

Jorge Lima e José Costa satisfeitos com arranque no 49er

A dupla lusa segue no segundo lugar.
Jorge Lima e José Luís Costa
Foto: ESTEBAN COBO / EPA

Os velejadores portugueses mostraram-se muito satisfeitos com a sua prestação nas duas primeiras regatas da classe 49er.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os velejadores portugueses Jorge Lima e José Costa mostraram-se na sexta-feira muito satisfeitos com a sua prestação nas duas primeiras regatas da classe 49er dos Jogos Olímpicos Rio2016, na qual seguem no segundo lugar.

No primeiro dia de regatas, a dupla lusa selou dois quartos lugares, para um total de oito pontos, perdendo apenas para os neozelandeses Peter Burling e Blair Tuke, que venceram as duas e lideram destacados a classificação, com dois.

“Foi bastante bom. O mar estava bastante agitado e tivemos que esperar um tempo por falta de vento, mas, depois, as condições foram excelentes”, afirmou Jorge Lima.

A dupla lusa só lamenta não ter sido realizada a terceira regata, como explicou José Costa: “Corremos o risco de ficar sem um dia de descanso. Tanto podemos fazer quatro no sábado como duas e aí ficaríamos sem o dia de reserva”.

Os portugueses estão, provisoriamente, em lugar de medalha de prata, mas sabem que ainda é muito longe para pensar no que pode acontecer no fim.

“Qualquer equipa que aqui está é muito boa, o nível é muito alto. A diferença de pontos entre todos é muito pequena. Há muitos fatores que pesam, como a sorte”, disse José Costa, frisando que a chave é a “regularidade”.

Apesar do dia quase perfeito que viveram na estreia no Rio2016, os dois portugueses não esquecerem João Rodrigues, que colocou um ponto final na sua carreira olímpica, com um 11.º lugar na classe RS:X do Rio2016.

“Deixo uma grande homenagem ao João. É um atleta excecional e, com 44 anos, por muito pouco não conseguiu disputar a ‘Medal Race’. Quero-lhe agradecer todos estes anos de espetáculo e dedicação. É uma pessoa fantástica. Um muito obrigado por tudo que fez”, disse Jorge Lima.

Por seu lado, José Costa afirmou que é “incrível” o que João Rodrigues fez, tendo 44 anos e competindo “com miúdos de 20”: “O que ele conseguiu fazer... Dividimos o quarto na Aldeia com ele e é um excelente companheiro”.

Conteúdo publicado por Sportinforma