Rio'2016

14-08-2016 17:35

Manifestantes contra o governo brasileiro tentam perturbar maratona feminina

Cinco manifestantes foram barrados na parte final da prova.
Telespectadores dos EUA descontentes com cobertura ol
Foto: © 2016 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

A maratona feminina contou com três atletas portuguesas

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Manifestantes contra a política do governo brasileiro, liderado por Michel Temer, tentaram hoje perturbar a maratona feminina dos Jogos Olímpicos Rio 2016, mas foram intercetados pela polícia antes de prejudicarem a prova.

Cinco manifestantes foram barrados na parte final da prova, quando tentavam saltar as barreiras de segurança e colocarem-se no percurso, pouco antes das atletas começarem a passar.

Ao longo do traçado da maratona, que contou com presença de três atletas portuguesas, estavam colocados vários cartazes contra a política de Michel Temer, o presidente interino do Brasil.

A queniana Jemina Sumgong venceu a maratona, repartindo o pódio com a Eunice Kirwa, do Barhein, e com a etíope Mare Dibaba, medalhas de prata e bronze, respetivamente.

Dulce Félix, a única portuguesa a terminar a prova, foi 16.ª. Sara Moreira e Jéssica Augusto desistiram.

Conteúdo publicado por Sportinforma