Rio'2016

15-08-2016 11:53

Atletas de triatlo e BTT focados em dar o seu melhor nos Jogos Olímpicos

O triatleta João Pereira apontou aos 16 primeiros como o objetivo principal na competição.
João Pereira em ação nos Campeonatos da Europa de Triatlo
Foto: João Relvas

João Pereira em ação nos Campeonatos da Europa de Triatlo.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os atletas que vão representar Portugal nos Jogos Olímpicos nas modalidades de triatlo e BTT partiram hoje do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, para o Rio2016, focados em dar o melhor e não se comprometendo com medalhas.

"Tenho expetativas bastante altas. Quero sentir toda a energia dos Jogos, penso que estou preparado. Fiz um ótimo ciclo de treino, até quinta dá para ambientar e tentar absorver o espírito olímpico, divertir-me e fazer o que sei melhor", afirmou o triatleta João Pereira.

O atleta do Benfica apontou aos 16 primeiros como o objetivo principal na competição.

"A nossa prova é de duas horas, o clima vai condicionar um pouco, mais isso é igual para todos e acho que só tenho a ganhar com isso. É um percurso onde se tem de estar bastante forte nos três segmentos, trabalhei bem e agora é chegar lá e ver o que dá. Tentarei dar o meu melhor, 'top 16' é a base das minhas ideias e se alcançar o 'top 8' ficava muito contente", sublinhou.

Já João Silva, nono classificado nos Jogos de Londres, não quis colocar metas a atingir, lembrando que o importante é "participar com dignidade" nos Jogos Olímpicos.

"O essencial é divertirmo-nos, com a consciência de que quero dar o melhor possível, mas o principal é participar com dignidade e lembrar os ideais olímpicos. Trabalhando os últimos tempos com o 'focus' nesta prova, claro que quero fazer bem, nas não coloquei uma meta. O meu objetivo é fazer o melhor possível, estou orgulhoso por participar", sublinhou.

O também triatleta Miguel Arraiolos alinhou pelo mesmo discurso de João Silva, uma vez que não pensa em resultados.

"Não penso em resultados, mas sim em dar o melhor e o resultado há de sair naturalmente. Claro que seria muito bom conseguir um resultado no primeiro terço da tabela, mas o meu foco é concentração e dar o meu melhor. Somos uns rapazes muito tranquilos, calmos, não pensamos muito em ter de conquistar medalhas. O mais importante é darmos o melhor, as coisas podem correr muito bem e que sabe disputar medalhas", vincou.

Quanto aos atletas do BTT, Tiago Ferreira considerou que fazer um bom arranque da prova é muito importante para ter "um dia bom".

"Vamos ver como é a pista, vamos dar o nosso melhor e esperar que corra tudo bem. Temos de esperar ter um bom dia e conseguir encaixar bem na pista. No BTT não existem segredos, temos de estar num dia bom, fazer um bom arranque, encaixar na pista e esperar não ter azares. Se tivermos essas condições acho que vai ser um dia bom. Creio que a humidade vai ser um problema maior do que a temperatura", disse.

Já o seu colega David Rosa tem como objetivo fazer melhor do que o 23.º lugar alcançado em 2012, nos Jogos de Londres.

"Espero que o trabalho que fiz dê bons resultados. Eu só controlo o que faço. Tenho dois objetivos: melhorar resultado de Londres e saber que deixei tudo em pista, que não havia mais nada a fazer. Qualquer atleta sonha com medalhas, mas é complicado e temos de ter os pés assentes na terra", concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma