Rio'2016

15-08-2016 15:55

Nelson Évora guardou o seu melhor salto da época para garantir final do triplo

Atleta português saltou 16,99 metros para a final de triplo salto dos Jogos Olímpicos 2016.
Nélson Évora em ação no Rio de Janeiro
Foto: Inácio Rosa

Nélson Évora em ação no Rio de Janeiro

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Nelson Évora guardou hoje o melhor para o fim, saltando 16,99 metros na última tentativa, e avançou rumo à final do triplo salto dos Jogos Olímpicos Rio2016.

A tarefa não se adivinhava fácil para o campeão olímpico de Pequim2008 no seu regresso aos Jogos Olímpicos, oito anos depois do momento mais glorioso da sua carreira: a fasquia da qualificação estava em 16,95 metros, uma marca superior à sua melhor desta temporada (16,89).

'Renascido' após cinco intervenções cirúrgicas - foi uma fratura na tíbia que o afastou de Londres2012 -, Nelson Évora começou com 16,48 metros, com uma chamada a sete centímetros do risco vermelho.

O campeão mundial de 2007 e quarto classificado dos últimos Mundiais de pista coberta precisava de melhorar para aspirar à final e assim o fez, saltando 16,72 metros no segundo ensaio.

Integrado no grupo B, o recordista nacional (17,74 metros nos Mundiais de Osaca2007) guardou o melhor para o final. Évora transcende-se nos grandes palcos e hoje afastou definitivamente o fantasma das lesões, demonstrando que ainda tem capacidade para estar na luta pelas medalhas.

Na preparação para o terceiro salto, o saltador do Benfica gritou, pediu aplausos ao público e pulou para 16,99 metros, com uma chamada a dez centímetros do limite, superando em quatro centímetros a marca de qualificação direta e, acedendo, sem ter de esperar pelo resultado de outros, à final.

O seu recorde da época valeu-lhe o quarto lugar entre 47 participantes, numa qualificação em que o norte-americano Christian Taylor foi o primeiro, com 17,24 metros.

As medalhas passaram, desde hoje, a ser um sonho real, que poderá ser confirmado na terça-feira, a partir das 09:50 (mais quatro horas em Portugal continental) no Estádio Olímpico do Rio2016.

Conteúdo publicado por Sportinforma