Rio'2016

19-08-2016 16:00

Luciana Diniz diz que ainda há muito "chão pela frente" na final de saltos

A única representante nacional em equestre garantiu um lugar nos 20 melhores.
Cavaleira Luciana Diniz na final de saltos com obstáculos
Foto: Inácio Rosa

Cavaleira Luciana Diniz na final de saltos com obstáculos

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A cavaleira portuguesa Luciana Diniz desvalorizou hoje a penalização de quatro pontos que sofreu na primeira ronda da final de saltos de obstáculos, lembrando que ainda há margem para recuperar na segunda.

"A prova correu muito bem, apesar de no último salto termos feito uma falta. Ainda têm muito chão pela frente, vamos ver o que os outros competidores fazem", disse, assim que deu por concluída a sua prestação na final A.

A única representante nacional em equestre, que foi 17.ª em Londres2012, garantiu um lugar nos 20 melhores, ao penalizar quatro pontos, devido a um toque no último dos 12 obstáculos.

Luciana Diniz explicou que a distância para o obstáculo ficou muito curta e que devia ter sido mais incisiva na sua decisão ao partir para o último salto.

"Têm montado aqui percursos inteligentes e isso é o que faz com que nós cavaleiros cometamos uma faltinha aqui, outra ali. Obriga-nos a pensar juntamente com o cavalo. Este percurso está muito bom", analisou.

A cavaleira luso-brasileira elogiou ainda o tempo de descanso que Fit For Fun 13, a sua ‘parceira’, vai ter até à segunda ronda da final, marcada para as 13:30 (17:30 em Portugal continental).

"Eles deram duas horas [de descanso], o que é excelente. Nas competições na Europa, normalmente é uma hora ou 50 minutos. As condições aqui estão realmente muito boas", acrescentou.

Diniz assumiu ainda que ter a família a apoiá-la, assim como grande parte do público, é muito bom.

"Claro que queria ter feito zero, mas ainda há muita competição pela frente", realçou.

Conteúdo publicado por Sportinforma