Rio'2016

20-08-2016 17:00

Fernando Pimenta pede à imprensa para continuar a apoiar as modalidades

Portugal terminou a prova de K4 1.000 metros em sexto lugar.
Rio 2016: Final da prova de canoagem K4 1000m
Foto: Lusa

Fernando Pimenta pede à imprensa para continuar a apoiar as modalidades

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O canoísta Fernando Pimenta apelou hoje à comunicação social portuguesa para continuar a apoiar as modalidades olímpicas nacionais, sublinhando que nunca houve tanta união entre os diferentes desportos em Jogos Olímpicos como no Rio2016.

"Queria agradecer às pessoas que nos têm apoiado, que nos têm enviado mensagens com muita energia positiva. Agradecer também a vocês pelo trabalho que fizeram aqui durante os Jogos Olímpicos e pedir-vos que continuem a apoiar as modalidades. Pedir aos vossos diretores que vos deem a permissão para continuar a fazer esse trabalho. E agora acho que é a vossa vez de transmitir aos vossos colegas e a todos os portugueses o espírito que viveram aqui, de união, entrega, entreajuda, trabalho e sacrifício", disse, dirigindo-se aos jornalistas presentes na zona mista, após a final do K4 1.000 metros, na Lagoa Rodrigues de Freitas.

Inspirado, o quinto classificado do K1 1.000 metros do Rio2016, que hoje fez questão de segurar os gravadores dos jornalistas, prosseguiu o seu discurso, garantindo que, depois destes Jogos Olímpicos, os atletas lusos vão continuar unidos.

"Acho que as modalidades olímpicas, graças ao Comité Olímpico de Portugal [COP] e a vocês, estão cada vez mais unidas e isso nota-se na Aldeia Olímpica. Um espírito muito agradável, muito enérgico e, sem dúvida, que para mim, enquanto atleta olímpico e atleta português, é das coisas que vale tudo", assegurou.

Pimenta elogiou o trabalho do COP, que tem trabalhado para envolver as diferentes modalidades e federações nacionais.

"Temos aprendido uns com os outros. Isso para o desporto português é muito importante, para passar para a sociedade que se deve trabalhar em equipa. Se trabalharmos sempre em equipa e se formos sonhadores e trabalharmos para concretizar os nossos sonhos, o nosso país vai andar para a frente. Temos de aplaudir os bons resultados uns dos outros e estarmos unidos. Isso é aquilo que os nossos navegadores há uns anos fizeram: mantiveram-se unidos e atravessaram tempestades e tempestades, conquistaram o mundo e nós temos de ter orgulho neles e em nós todos e continuar a conquistar o Mundo", disse, concluindo o seu discurso motivacional.

Conteúdo publicado por Sportinforma