Ciclismo

20-08-2016 17:18

O efeito Sagan explicado por David Rosa e Tiago Ferreira

David Rosa e Tiago Ferreira louvam a presença do eslovaco Peter Sagan no cross country olímpico (XCO), considerando que a participação da estrela maior do ciclismo de estrada vai atrair atenção para a prova nos Jogos Olímpicos Rio2016.
Peter Sagan veste de amarelo no Tour
Foto: AFP or licensors

Peter Sagan veste de amarelo no Tour

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

"Eu não acho que haja uma expectativa, é mais uma curiosidade de saber como é que ele vai voltar ao BTT, depois de tantos anos na estrada. Ele certamente não tem falta de técnica, pelo que eu tenho visto, dá para ver que está forte - já nos cruzámos com ele algumas vezes - e eu penso que vai fazer uma grande prova", revelou à agência Lusa David Rosa.

Para os mais incautos, a presença de Peter Sagan na lista de inscritos para a prova de domingo pode surpreender, mas quem conhece o mais carismático dos ciclistas do pelotão atual sabe que a sua carreira é pautada pela originalidade.

Com um percurso altamente desfavorável na prova de fundo, o campeão do Mundo de estrada, de 26 anos, optou por voltar-se para o BTT, especialidade onde deu as primeiras pedaladas.

"Daquilo que nos temos cruzado a treinar, ele está muito bem. Sabe perfeitamente ao que vem, preparou-se muitíssimo bem para esta corrida, que é um objetivo dele. Como o David diz, falta de técnica é coisa que ele não vai sentir. Acho que vai fazer uma boa corrida, é mais um ponto para chamar a atenção para a nossa prova. Isso é interessante", analisou Tiago Ferreira.

O campeão mundial de maratonas assumiu que o facto da presença de Sagan, "um dos atletas mais mediáticos e que mais seguidores reúne", tornar a corrida de XCO mais atrativa é importante para todos os outros competidores.

"Eu penso que será mais um ponto de referência. A nossa corrida já ia ter o interesse suficiente, porque é a corrida mais esperada em todo o ciclo olímpico, em BTT.", contrapôs David Rosa, enquanto o viseense o vê como mais um nome forte: "Penso que não vai ser nada de outro mundo. Vai ser mais uma curiosidade que as pessoas vão ter sobre ele e isso vai chamar espetadores para a nossa corrida".

David Rosa, que foi 23.º em Londres2012, enalteceu que a presença do ciclista da Tinkoff, cinco vezes vencedor da camisola da regularidade no Tour, permite fazer a ponte entre o ciclismo de estrada e o BTT.

"Normalmente, quem segue o ciclismo de estrada também segue o BTT, mas desta forma vai estar um pouco mais atento a um dos melhores ciclistas do mundo. Já me colocaram a questão se ele vai fazer as coisas para brincar. Sem dúvida que não. Ele está completamente focado no que tem a fazer, não está ali com nada de brincadeiras, faz as descidas vezes sem conta. Ele veio mesmo para fazer uma boa corrida", asseverou o ?repetente' em Jogos Olímpicos.

A prova de cross country olímpico tem início às 12:30 locais (16:30 em Portugal continental) de domingo, encerrando a participação da missão portuguesa no Rio2016.

Conteúdo publicado por Sportinforma