Jogos Paralímpicos

27-08-2016 12:33

Rio'2016 vai contar com seleção paralímpica de refugiados

Serão dois os atletas paralímpicos com o símbolo dos anéis olímpicos.
O caos oculto da organização no sucesso desportivo dos Jogos
Foto: AFP

Os Jogos Paralímpicos do Rio'2016 começam a 7 de setembro

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os Jogos Paralímpicos Rio2016 contarão pela primeira vez com uma seleção de refugiados, anunciou hoje o Comité Paralímpico Internacional (IPC).

À imagem do que sucedeu nos Jogos Rio2016, a competição paralímpica contará com uma seleção com o emblema dos anéis olímpicos, formada pelo nadador sírio Ibrahim Al Hussein e o lançador de disco iraniano Shahrad Nasajpour.

Ibrahim Al Hussein perdeu uma perna na sequência de um ataque com mísseis na Síria, em 2013. Este nadador competirá nos 50 e 100 metros livres. “Pensei que o meu sonho tinha terminado quando perdi uma perna, mas agora vejo que tudo é real. Ainda não acredito que vou ao Rio de Janeiro. Quero deixar uma mensagem a todos: podemos acreditar nos nossos sonhos”, disse o nadador, citado pelo IPC.

Já Shahrad Nasajpour é um iraniano com paralisia cerebral, que solicitou asilo nos Estados Unidos e competirá no lançamento do disco.

Na equipa de apoio a esta seleção estarão Tony Sainsbury, cinco vezes líder da missão paralímpica britânica, Ramon Boixadera, responsável pela Aldeia Paralímpica dos Jogos Londres2012, e a grega Eleni Kokkinou, treinadora de natação.

Os dois atletas ficarão instalados na Aldeia Paralímpica e, depois dos Jogos, que decorrem entre 07 e 18 de setembro, contarão com o apoio institucional de uma fundação do IPC, que os ajudará a preparar os Mundiais das suas modalidades, que deverão decorrer em 2017.

Conteúdo publicado por Sportinforma