Hugo Sabido

10-08-2010 21:10

"Foi um filme de terror"

Hugo Sabido chegou hoje a ser virtual camisola amarela durante uma fuga na quinta etapa da Volta a Portugal em bicicleta, mas aquilo que ameaçava transformar-se num sonho, virou “um filme de terror”.

Por Sapo Desporto sapodesporto@sapo.pt

O ciclista da LA-Rota dos Móveis chegou a andar dois minutos à frente do líder, o espanhol David Blanco, de quem distava 1.57 minutos, mas o “calor abrasador” não lhe permitiram levar a fuga até ao fim.

“Foi um filme de terror”, resumiu Hugo Sabido, para detalhar logo a seguir: “Foi uma etapa muito activa desde o quilómetro zero e a nossa equipa tentou meter alguém na fuga”.

O ciclista luso queixou-se também de uma “má táctica da Barbot”, que como tinha um homem na frente, “nada fez para desgastar o Tavira”.

A Barbot-Siper acabou por assumir a corrida na parte final da etapa, na perspectiva de anular a fuga de José Herrada (Caja Rural) e levar Sérgio Ribeiro ao triunfo, mas já era tarde para alcançar o espanhol.

“Tentamos que o Sérgio Ribeiro vencesse, mas mais de um minuto nesta parte final era demasiado tempo. Fizemos o que pudemos”, garantiu Rui Sousa.

Sérgio Ribeiro conseguiu, ainda assim, roubar a camisola branca dos pontos a Cândido Barbosa, e, pensando colectivamente, acredita em David Bernabéu.

“É fácil a nossa equipa gerir um homem (David Bernabéu) na geral e outra nos pontos. Estamos a ser inteligentes e o que conta aqui é a geral e não a camisola dos pontos”, disse Sérgio Ribeiro, concluindo, com pragmatismo: “Hoje não ganhámos porque não tivemos forças”.