WTCC

04-09-2011 18:43

Juan José Cobo conquista Angliru e camisola "roja"

Na segunda-feira, o pelotão desta 66.ª “Vuelta” goza o segundo dia de descanso.
Juan José Cobo conquista Angliru e camisola

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O ciclista espanhol Juan José Cobo (Geox) impôs-se hoje na etapa rainha da Volta a Espanha, inscrevendo o sua alcunha de “Bisonte” na lista de vencedores no topo do “monstro asturiano” Angliru, arrebatando a liderança da corrida.

Após esta 15.ª etapa, Cobo, vencedor no Monte Farinha (Sra. da Graça) na Volta a Portugal2008, garantiu um segundo dia de descanso passado com a camisola “roja”, após passar da quarta para a primeira posição da geral, com vantagem de 46 segundos sobre o anterior líder, o britânico Bradley Wiggins (Sky), agora terceiro, 26 segundos atrás do seu colega de equipa Chris Froome.

«Não sei se vou poder chegar até Madrid como líder. O objetivo era recuperar tudo quanto possível e a camisola vermelha foi bem-vinda. Tive melhores sensações do que ontem (sábado) em La Farrapona e hoje tinha de tentar porque não sabia como estavam os outros», disse Cobo.

O corredor da Cantábria isolou-se nos últimos sete quilómetros da duríssima subida, com rampas de mais de 20 por cento ao longo dos seus 13 quilómetros, e ninguém foi capaz de acompanhar o seu ritmo, sucedendo-se os “empanos” do italiano e vencedor da “Vuelta2010”, Vicenzo Nibali (Liquigas), do espanhol Joaquin “Purito” Rodriguez (Katusha) e, finalmente, Wiggins, entre outros.

Entre o nevoeiro e os milhares de adeptos de ciclismo presentes na estreita estrada asturiana, Cobo concluiu os 142,2 quilómetros desde Avilés em 04:01.56 horas, e o holandês Wouter Poels (Vacansoleil), o russo Denis Menchov (Geox) e Froome, após ter sido libertado da proteção a Wiggins, chegaram 48 segundos depois.

Na geral, depois de Froome e Wiggins, surgem agora o holandês Bauke Mollema (Rabobank), o belga Maxime Monfort (Leopard), Menchov, o dinamarquês Jakob Fuglsang (Leopard), Nibali, o belga Jurgen Van den Broeck (Omega) e Poels, do quarto ao 10.º postos e diferenças para o líder de 01.36 até 04.13 minutos.

O dia, que contou com o Tenebro (segunda categoria) e El Cordal (primeira) antes do Angliru, foi animado por um trio de fugitivos que chegou a ter mais de cinco minutos de vantagem, mas acabou absorvido antes da penúltima “montanha”, local dos ataques de Marzio Brusehin (Movistar) e Carlos Sastre (Geox), imitados pouco depois pelo francês David Moncoutie (Cofidis) e o irlandês Daniel Martin (Garmin).

O espanhol Igor Anton (Euskaltel) foi outro dos aventureiros que tentaram a sorte em pleno Angliru, mas seria Cobo a cruzar a meta em altitude, comemorando, aos 30 anos, a sua segunda vitória em etapas da corrida espanhola.

O português Tiago Machado (RadioShack) chegou em 27.º lugar, 05.27 minutos depois de “El Bisonte” e encontra-se na 29.ª posição da geral, a 28.56 minutos do topo, enquanto os colegas e compatriotas Sérgio Paulinho e Nelson Oliveira voltaram a ceder mais de 20 minutos hoje, seguindo nas 102.ª e 129.ª posições da geral, com mais de duas horas de desvantagem.

Na segunda-feira, o pelotão desta 66.ª “Vuelta” goza o segundo dia de descanso antes da 16.ª de 21 tiradas, entre Palencia e Haro, num total de 203,6 quilómetros, regressando ao País Basco, 33 anos depois da última passagem naquela região autónoma.