Vela/Volvo Ocean Race

19-12-2011 16:36

Sanya sofre danos e dirige-se para Madagascar

O Sanya, do “skipper” Mike Anderson, havia já sido vítima de uma avaria a 06 de novembro.
Sanya sofre danos e dirige-se para Madagascar

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O veleiro chinês Sanya reportou hoje danos consideráveis na aparelhagem das velas e mastro e dirige-se para Madagáscar para realizar reparações, numa altura em que decorre a segunda etapa da regata Volvo Ocean Race.

O Sanya, do “skipper” Mike Anderson, havia já sido vítima de uma avaria a 06 de novembro, logo após a partida da primeira etapa, que ligou Alicante, Espanha, à Cidade do Cabo, na África do Sul.

Na altura a zona da proa do veleiro, um VO70 de 21,5 metros, sofreu grandes danos e o Sanya foi mesmo obrigado a retirar-se da primeira etapa.

Hoje de manhã o Sanya sofreu danos nos cabos que unem o mastro às laterais do barco quando mudava as velas, sendo que a tripulação saiu ilesa.

A segunda etapa da Volvo Ocean Race liga a Cidade do Cabo ao Abu Dhabi. A regata vai fazer escala em Lisboa no final de maio do próximo ano, proveniente de Miami, nos Estados Unidos.