Natação

12-09-2012 08:40

António José Silva é o primeiro candidato à federação

O candidato quer mudar as políticas e pede união em torno da natação.
António José Silva é o primeiro candidato à federação

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

António José Silva é o primeiro candidato assumido à presidência da Federação Portuguesa de Natação, cujo escrutínio deve decorrer até ao fim do ano, ainda sem a certeza da intenção de Paulo Frishknecht em continuar.

«Passei algum tempo a refletir em como poderia ajudar a trazer a mudança que tanto precisamos. As decisões que foram tomadas durante estes últimos oito anos e os problemas que foram ignorados deixaram-nos numa situação difícil. O panorama desportivo está a mudar rapidamente e isso significa que precisamos de mudanças radicais para fazer face aos novos desafios com que nos deparamos», justifica o candidato.

Antigo nadador e jogador de polo aquático, bem como treinador e presidente da Associação Portuguesa de Técnicos de Natação, António José Silva, de 42 anos, é Pró-Reitor para o Desenvolvimento e Internacionalização na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e diretor do Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD).

O pretendente destaca a «falta de programas de apoio e promoção das diferentes disciplinas da natação» como «problemas que preocupam, embora existam outros».

«A nossa natação já passou por diversas dificuldades no passado, mas, neste momento, os nossos líderes parecem incapazes de trabalhar com os atletas, os treinadores, os clubes e as associações para os resolver da melhor forma. A falta de comunicação faz com que sejamos incapazes de avançar», refere António José Silva.

Para o candidato, «é importante mudar as políticas» atuais e defende que é «essencial que haja união à volta da natação», tendo como principal objetivo «a aproximação de Portugal à elite mundial».

António José Silva promete «falar com todos« os agentes da modalidade «para ouvir e saber mais sobre as oportunidades e os desafios que estão pela frente», de forma a que a sua candidatura possa servir «como meio de mudança» do panorama aquático nacional.

Os elementos que vão constituir os restantes órgãos sociais são conhecidos «em breve».