Doping

16-01-2013 13:17

Autoridades espanholas desmantelam rede de distribuição

Em comunicado, a Guardia Civil disse que a maioria das substâncias ilegais estava destinada a atletas que «praticavam principalmente culturismo e fitness».
Autoridades espanholas desmantelam rede de distribuição

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

As autoridades espanholas anunciaram hoje ter desmantelado uma rede de distribuição de produtos dopantes, destinados a desportistas amadores e profissionais, numa operação que terminou com a detenção de 55 pessoas em 20 províncias espanholas.

Nesta operação, denominada de "Escudo" e levada a cabo pela Guardia Civil e pelos Mossos d'Esquadra (polícia da Catalunha), foram apreendidos milhares de produtos proibidos para o desporto, tais como esteróides anabolizantes, hormonas e eritropoietina (EPO).

Em comunicado, a Guardia Civil disse que a maioria das substâncias ilegais estava destinada a atletas que «praticavam principalmente culturismo e fitness».

A operação "Escudo" foi posta em prática no início de 2012, quando a Guarda Civil tomou conhecimento da comercialização deste tipo de produtos sem prescrição médica, por parte de uma farmácia da região de Cantábria (norte de Espanha).

A partir desse estabelecimento de saúde, os produtos dopantes eram vendidos a um intermediário que «os distribuía para a sua rede de clientes, por encomenda postal».

Posteriormente, os agentes da autoridade detetaram a comercialização a partir de um centro de saúde de Tenerife, nas ilhas Canárias, onde um empregado se apropriava das mesmas.

As drogas eram colocadas a circular no mercado, através duma terceira pessoa que as importava «diretamente da Ásia e da Europa de Leste, utilizando redes de tráfego internacional», conforme informou a Guardia Civil.

A operação, desenvolvida em 20 províncias por especialistas na investigação contra o doping no desporto, conduziu também à apreensão de sistemas informáticos, uma pistola, munições, outras drogas e dinheiro.