Canoagem

23-07-2013 13:57

Selecionador lamenta decisão de Fernando Pimenta

Fernando Pimenta recusou representar a seleção nacional de Portugal nos Mundiais de canoagem por não poder competir em K1.
Selecionador lamenta decisão de Fernando Pimenta

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O selecionador de canoagem de Portugal, Ryszard Hoppe, lamentou a decisão do vice-campeão olímpico Fernando Pimenta em rejeitar representar a equipa nacional nos Mundiais da Alemanha, em agosto, por não poder competir em K1.

«No início da época tínhamos o objetivo de K2, onde somos vice-campeões olímpicos, e K4. Fizemos a preparação toda, mas chegou este momento e o Fernando desistiu, não podemos mudar coisas quando já decidimos com equipa técnica e direção», lamentou o técnico de origem polaca, em declarações à agência Lusa.

No entanto, Ryszard Hoppe sublinhou «não se poder obrigar ninguém a fazer o que não quer», mas a Federação Portuguesa de Canoagem terá de tomar uma atitude pois desde o início da época o atleta sabia quais os planos e objetivos traçados.

«No início da época marcamos objetivos com Fernando [Pimenta] que aprovou esta situação, treinou até maio e depois começou com outro objetivo. É uma situação que não pode ficar assim», afirmou.

O atleta Fernando Pimenta foi convocado para fazer K2 e K4 1.000 nos mundiais de canoagem de agosto na Alemanha, mas rejeitou representar a seleção de Portugal por não poder competir em K1, informou hoje a Federação.

«Confrontado [em reunião] com o natural cumprimento das premissas que haviam sido definidas no início da época, o atleta recusou a sua integração no estágio, rejeitando assim a possibilidade de representar Portugal. Esta é a segunda vez que tal sucede, depois de ter igualmente falhado, por sua opção, o Mundial de 2009», revela a federação, em comunicado.

O vice-campeão olímpico, juntamente com Emanuel Silva (K2 1.000), exigia fazer K1 e ser acompanhado pelo seu treinador para aceitar representar a seleção, mas o selecionador Ryszard Hoppe optou por colocá-lo no K2 vice-campeão olímpico e no K4 vice-campeão da Europa, opções rejeitadas pelo limiano que assim abdica de representar Portugal, como já tinha ameaçado várias vezes publicamente.

«O Fernando não tem vontade de treinar mais em K2, tem outro objetivo. O problema está em K2, onde somos vice-campeões olímpicos, ganhámos a única medalha para Portugal e, mesmo sem o Fernando queremos seguir em frente», explicou Ryszard Hoppe.

Com a recusa de Fernando Pimenta, João Ribeiro deve juntar-se a Emanuel Silva no K2 1.000, sendo que a participação de David Fernandes, que completa o K4, pode estar em causa.

«Tal decisão [recusa de Fernando Pimenta], não só prejudica aquela que foi a estratégia da participação internacional masculina em kayaks para 2013, como gorou todas as expectativas e esforços de outros três atletas que, de forma abnegada, prepararam toda a sua época com o objetivo de participar no Campeonato do Mundo de Velocidade em 2013 nos eventos de K2 e K4 1.000 metros», lamenta o organismo, referindo-se a Emanuel Silva, João Ribeiro e David Fernandes.

A Direção da Federação de Canoagem refere ainda no seu comunicado que enviará o «caso para as instâncias disciplinares correspondentes», revelando-se imune a «caprichos e interesses pessoais».

Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa