Canoagem

01-09-2013 16:54

Selecionador exulta ouro e convida Pimenta e Portela a «regressar a casa»

O primeiro título em Mundiais absolutos de pista da canoagem portuguesa deixou Ryszard Hoppe «muito contente».
Selecionador exulta ouro e convida Pimenta e Portela a «regressar a casa»

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O selecionador de Portugal, Ryszard Hoppe, congratulou-se hoje com o ouro de Emanuel Silva e João Ribeiro (K2 500) nos Mundiais de canoagem, em Duisburgo (Alemanha), e convidou Fernando Pimenta e Teresa Portela a regressarem a casa.

«O balanço só pode ser positivo. Sabia que tínhamos hipóteses de medalha, mas não pensava ganhar. Na minha vida de treinador as medalhas são só depois da linha de meta e de todos os árbitros levantarem a bandeira branca. Chegámos em primeiro, com bandeiras brancas, estamos muito contentes», disse à agência Lusa.

Após a sua terceira medalha das quatro que Portugal tem na sua história em Mundiais de pista, Hoppe deixou mensagem de conciliação:

«Depois deste Mundial, tudo vai ficar resolvido com outros atletas [Fernando Pimenta e Teresa Portela] e vamos começar a próxima época com a equipa completa.»

«Sou treinador há 43 anos e sempre fiz tudo para ajudar os atletas. É esse o nosso trabalho. Com certeza que o que correu mal vai ficar para trás e vamos pensar positivo para a frente. Temos mais três anos para os Jogos Olímpicos [Rio2016] e já demonstrámos que, juntos, conseguimos fazer grandes coisas», vincou.

O primeiro título em Mundiais absolutos de pista da canoagem portuguesa deixou Ryszard Hoppe «muito contente»:

«Conseguimos ganhar o ouro num ano que não correu muito bem para atletas, direção e treinadores pela confusão [Pimenta e Portela]. O melhor lugar para os atletas é no barco, na água. A situação dos últimos dois meses não ajuda.»

«Ainda assim, e apesar dos problemas, este ano correu muito bem, pois esta é a nossa 10.ª medalha internacional. Somos uma modalidade com muitas medalhas. Temos uma equipa forte, em seniores, sub-23 e juniores. Estamos sempre no topo mundial», congratulou-se.

Ryszard Hoppe elogiou ainda o sétimo lugar de Hélder Silva em C1 200 e o nono de Joana Vasconcelos em K1 200, classificando-os como «um bom sinal para o futuro».

Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa