Modalidades

14-03-2017 15:17

Melhor surfista português da Liga Meo terá convite para o Rip Curl

A Liga Meo de surf 2017 será composta por cinco etapas e tem início a 24 de março.
Melhor surfista português da Liga Meo terá convite para o Rip Curl

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A organização da Liga Meo de surf revelou hoje que a grande novidade da próxima edição da prova será a atribuição de um convite ao melhor surfista português para o Rip Curl Portugal, etapa do circuito mundial da modalidade.

"Para definirmos o convidado para o Meo Rip Curl Pro Portugal temos que nos coordenar com a WSL [Liga mundial de surf]. Portanto, neste momento, a WSL portuguesa esta na Austrália a definir os detalhes finais", começou por referir o presidente da Associação Nacional de Surfistas, Francisco Rodrigues, reforçando: "Este convite estará apenas reservado a quem é português".

O responsável pelos surfistas em Portugal explicou que o ‘wild card’ atribuído sairá de "um grupo escolhido com critério", que passará por "vitórias numa competição lateral" à Liga Meo.

Na conferência da apresentação da Liga, que decorreu no Museu do Desporto, em Lisboa, Francisco Rodrigues adiantou também que o ‘prize-money’ aumentou face ao ano passado, nomeadamente na prova feminina.

"O primeiro indicador a favor de todos os atletas e dos campeões nacionais vai ser a maior coordenação de sempre do surf em Portugal. São 90.000 mil euros, continuamos no caminho ascendente e subiu 11% em relação ao ano anterior. Concentrámos os esforços nas senhoras, aumentámos mais do lado delas", declarou.

Já a surfista luso-brasileira, e atual campeão em título, Carol Henrique, mostrou-se satisfeita pelo valor atribuído ao surf feminino e manifestou desejo em fazer melhor do que na anterior edição.

"Estou ansiosa para começar. A verdade é que o ano passado foi incrível e este ano vou dar o meu melhor. Esta ansiedade vou tentar colocar no surf, tentar evoluir e o ‘prize-money’ ter aumentado é muito bom. O surf feminino tem vindo a crescer e têm aparecido mais miúdas no surf, graças ao valor que nos têm dado", argumentou.

Por outro lado, o irmão Pedro Henrique, também vencedor no ano passado, apontou à renovação do título, reconhecendo a qualidade dos restantes surfistas.

"É excelente termos mais um ano com boas etapas, bons lugares de ondas, boa premiação e isso faz com que os atletas se motivem para dar o seu melhor. Sei que, realmente, temos grandes atletas na liga e não será uma tarefa fácil este ano. Vai ser muito motivante e vou encarar cada etapa com toda a força", salientou.

Quem também marcou presença na apresentação foi o antigo surfista luso do circuito mundial Tiago Pires, que apelou aos empresários, no sentido de ajudarem os talentos portugueses: "Sem os atletas, o ‘circo’ não existe. Acho triste, hoje em dia, termos atletas sem patrocinadores principais no bico da prancha. Podiam estar a representar lá fora e, infelizmente, não têm capacidade de o fazer por falta de apoio monetário".

A Liga Meo de surf 2017 será composta por cinco etapas e tem início a 24 de março, na Ericeira, com a última a ser disputada em Cascais. Pelo meio, o Porto, Figueira de Foz e Sintra receberão as restantes provas.

Conteúdo publicado por Sportinforma