Desporto

06-04-2017 13:25

AMA satisfeito com condenação a prisão do médico Michele Ferrari

Além dos 18 meses de prisão, Ferrari terá também de pagar uma multa de 4.500 euros e ficará proibido de exercer funções de treinador ou preparador físico.
Fotografia de Michele Ferrari, de 2004
Foto: EPA/GIORGIO BENVENUTI

Fotografia de Michele Ferrari, de 2004

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) manifestou-se hoje satisfeita pela condenação a 18 meses de prisão ao médico italiano Michele Ferrari, por envolvimento num caso de doping no biatlo.

Michele Ferrari, implicado em outros casos de doping, o mais mediático o do ciclista norte-americano Lance Armstrong, foi considerado culpado de ter fornecido substâncias dopantes ao biatleta italiano Daniel Taschler, que chegou a ser suspenso por recurso a substâncias proibidas na época 2010-2011.

Em comunicado, a AMA recordou que se constituiu como assistente no julgamento de Michele Ferrari e que reclamou uma indemnização por danos.

A secção criminal do tribunal de Bolzano decidiu condenar Michele Ferrari, bem como outros dois envolvidos, ao pagamento de uma indemnização de 15.000 euros, mais 9.500 de custas judiciais.

Conteúdo publicado por Sportinforma