Natação

10-04-2017 19:33

Victoria Kaminskaya somou mais um recorde nacional absoluto

Nadadora do Estrelas São João de Brito bateu o recorde nacional absoluto dos 200 metros estilos.
Victoria Kaminskaya
Foto: EPA

Nadadora do Estrelas São João de Brito bateu o recorde nacional absoluto dos 200 metros estilos.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A nadadora Victoria Kaminskaya bateu hoje o recorde nacional absoluto dos 200 metros estilos, um dia depois de superar o dos 400 estilos, no Campeonato Absoluto de Espanha, que decorre em Pontevedra.

A nadadora do Estrelas São João de Brito, que nadou a distância em 2.13,87 minutos, terminou a prova em segundo, atrás da espanhola Mireia Belmonte, vencedora com o tempo de 2.12,52 minutos.

Victoria Kaminskaya melhorou assim o recorde que estabeleceu a 19 de fevereiro, no Jamor (Oeiras), com a marca de 2.14,51 minutos.

A nadadora lusa apresentou-se mais uma vez determinada em prova, para virar aos 150 metros em primeiro lugar, sendo ultrapassada pela campeã olímpica Mireia Belmonte apenas no último percurso da prova.

No domingo, a jovem olímpica já tinha superado o recorde nacional absoluto dos 400 estilos, ao nadar a distância em 4.40,11 minutos, nos campeonatos que decorrem até terça-feira em Pontevedra.

Também Tamila Holub fixou um novo recorde nacional de seniores, ao nadar os 1.500 metros em 16.33,93 minutos.

A bracarense, que foi terceira classificada atrás de Mireia Belmonte (16.08,73) e Jimena Pérez (16.19,15), já detinha a melhor marca sénior, desde que parou o cronómetro nos 16.35,23 minutos, a 30 março, nos Campeonatos Nacionais em Coimbra.

Holub é ‘dona’ do recorde absoluto, que fixou a 08 de julho do ano passado, ainda enquanto júnior, nos 16.20,80 minutos.

Ainda na jornada de hoje, Gabriel Lopes foi terceiro classificado na final A dos 200 estilos, cumprindo a distância em 2.01,28 minutos. O português conquistou o ‘bronze’, ao ficar atrás de Hugo González (2.00,37) e Marc Sánchez (2.00,57).

Já Diogo Carvalho venceu a final B, com o tempo de 2.00,55 minutos, uma marca que lhe daria a prata caso tivesse podido disputar a final A. O nadador do Galitos de Aveiro assegurou o quinto tempo das eliminatórias (2.04,37), mas foi relegado para a final B, porque há um limite de dois estrangeiros.

Nos 100 livres masculinos, Miguel Nascimento assegurou o terceiro lugar com a marca de 50,26 segundos, um dia após ter sido bronze nos 100 mariposa. O atleta português foi superado por Oskitz Aguilar, que nadou em 49,42, e por Juan Francisco Segura Gutiérrez, que fez 49,86.

Conteúdo publicado por Sportinforma