Esgrima

11-04-2017 17:19

Federação italiana abre escola de esgrima em Cabo Verde

Federação Italiana de Esgrima reúne-se com o COC e projecta a criação da escola de esgrima em Cabo Verde
Esgrima, Mundiais de Kazan
Foto: VASILY MAXIMOV

Federação Italiana de Esgrima reúne-se com o COC

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

O presidente da Federação Italiana de Esgrima, Giorgio Scarso, promete trabalhar junto do Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC) para implantação da esgrima, enquanto modalidade olímpica, no desporto nacional e para que Cabo Verde possa estar representado em grandes eventos internacionais.

No seu primeiro encontro de trabalho, realizado esta manhã na sede do COC, Giorgio Scarso, que também assume as funções de vice-presidente do Comité Olímpico Italiano, quer ver as possibilidades de os dois comités colaborarem no sentido de atenderem às exigências que uma modalidade como a esgrima implica, com vista à sua promoção em Cabo Verde.

Sócio honorário da “Associação de Amizade Itália Cabo Verde “Kriol – Itá”, Giorgio Scarso avança desde já que o projecto passa, essencialmente pela aposta na criação de escolas para crianças mediante a formação de monitores e instrutores capacitados para a promoção desta modalidade.

“Vamos planear todo um leque de actividades para a promoção de crianças na prática da esgrima, sobretudo nos ensinos básico e secundário, para que posteriormente Cabo Verde possa ter a sua Federação Cabo-verdiana de Esgrima e juntar-se aos 155 países do mundo que se dedicam à prática da esgrima”, atesta Scarso, para quem trata-se de uma forma de promover o desporto e a cultura da esgrima no mundo.

Giorgio Scarso considera mesmo que, com um trabalho bem delineado, Cabo Verde poderá nos próximos anos já contar com atletas capazes de participarem em provas internacionais de esgrima, uma oportunidade considerada “imprescindível” para a integração do desporto cabo-verdiano no contexto mundial.

Aponta mesmo 2019, altura em que Cabo Verde vai acolher os primeiros Jogos Olímpicos de Praia, como uma “grande oportunidade” para que o país possa promover esta modalidade, assegurando que na qualidade de vice-presidente do Comité Olímpico Italiano tem todo o interesse em estabelecer um protocolo com Cabo Verde para a implantação da esgrima nestas ilhas.

Para a materialização deste projecto no arquipélago, a Federação Italiana de Esgrima, segundo o seu responsável, conta com a parceria da Associação de Amizade Itália Cabo Verde “Kriol – Itá”, presidida por Maria Silva que se mostra empenhada em trabalhar para que a esgrima seja realidade no país nos próximos tempos.

Maria Silva disse que esta associação nasceu há dois anos com o objectivo de reforçar as relações de amizade entre Itália e Cabo Verde no plano da cooperação descentralizada, mediante o diálogo entre instituições e sociedade civil, designadamente entre os comités olímpicos, as federações e as universidades dois países, mas que o grande sonho passa pela criação de uma escola de esgrima no país.

Silva avançou, por outro lado, que a associação “Kriol-Itá” trouxe uma equipa médica que no âmbito de cirurgias programadas conseguiu operar mais de 20 crianças em São Vicente com mal formação orológicas.

A visita desta delegação italo-cabo-verdiana prossegue nesta quarta-feira com um encontro com o ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, seguido da visita ao Estádio Nacional e termina na quinta-feira num encontro com o chefe de Estado Maior das Forças Armadas, no quartel militar Justino Lopes onde será entregue materiais de esgrima.

Conteúdo publicado por Sportinforma